OAB-VR realiza campanha para doação de sangue

0

VOLTA REDONDA

Com o tema “Seu sangue pode salvar vidas”, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Volta Redonda, organiza a campanha de incentivo a doações de sangue entre advogados e dependentes. O objetivo da ação, que fará parte do calendário fixo de atividades da entidade no município e está prevista para ocorrer até o final deste mês, é garantir a manutenção do estoque de sangue do Hemonúcleo de Volta Redonda, que fica no Hospital São João Batista (HSJB), além de incentivar essa prática entre os profissionais da área.

Para o presidente da OAB-VR, o advogado Rodrygo Monteiro, a campanha é parte da responsabilidade social da entidade perante a comunidade. “A OAB é uma entidade que zela pelos direitos e deveres da nossa comunidade e nossa tarefa é nos mantermos vigilantes e atuantes em relação às ações em busca do bem estar de todos”, comentou o advogado, explicando que o calendário de ações será divulgado ainda este mês.

Para garantir a segurança dos doadores, a campanha terá datas, previamentes, estabelecidas para que os advogados possam fazer suas doações de sangue, respeitando as normas de prevenção à Covid-19. O presidente da Comissão de Direitos Médicos da OAB-VR, o advogado Antônio Luiz de Jesus Lopes, que comanda a ação explicou que o evento deverá ocorrer por pelo menos um mês, com opções de dias e horários destinados aos advogados a fim de evitar aglomerações. “Devemos ser solidários com quem precisa e, por isso, entramos nesta ação onde somente uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas”, completou o advogado.

Doador

Segundo a OMS é necessário cumprir alguns requisitos para você poder doar sangue, como estar bem de saúde e ter entre 18 e 69 anos. Jovens a partir dos 16 anos já podem doar caso tenham autorização do responsável. O doador não pode estar em jejum e deve dormir pelo menos seis horas antes da doação. O doador deve ainda pesar mais de 50 kg; não ter se submetido a cirurgia de grande porte, a menos de seis meses e de pequeno porte a menos de três meses; não ter feito tratamento dentário a menos de 7 dias. Grávidas não podem participar da ação.

Os requisitos ainda exigem que não podem doar sangue quem esteve gripado ou ter tido febre, nos últimos 7 dias. Diabéticos, cardiopatas e portadores de hepatite também não podem doar.

Caso tenha tomado vacina contra gripe, deve-se aguardar 48 horas, as demais vacinas com bactérias, vírus vivos, por exemplo, sarampo e febre amarela, deve-se aguardar quatro semanas. O tempo entre as doações deve ser respeitado entre 60 dias, para homens, e 90 dias para mulheres. Ainda são proibidos o consumo de bebida alcóolica nas 12 horas antes da doação; uso de drogas injetáveis ilícitas; acupuntura ou tatuagem a menos de 12 meses.