O mal de Deus

0

Alguém disse que o mal é ausência do bem. Mas entre o mal e o bem, existe uma coisa que podemos dizer: ‘neutro’. Nem sempre o mal é um mal em si. Outros dizem que existem males que vêm para o bem.

Possivelmente você pode lembrar quando achaste que sofreste um mal, mas que resultou em bem: A perda de um ônibus, a demissão de um emprego; coisas que você teve prejuízo, mas que no final de alguma maneira trouxe um bem.

Uma vez encontrei um amigo no ônibus quando íamos para a cidade. E na conversa ele me disse que se lembrava das surras que recebeu da sua mãe corrigindo-o. E hoje ele dar graças a Deus porque se não fosse aquelas correções, não seria um homem de bem. As surras foram um mal que resultou em bem.

Muitas vezes sofremos males que não sabemos porque estamos sofrendo; então, começamos a indagar o porquê do sofrimento. Quando descobrimos, consideramos que aquele mal foi consequência de algo que realizamos, ou falamos. (I Pedro 4.12-19)

Cremos num Deus que sempre faz o bem, e a Bíblia registra que Deus é amor, é bondoso. Mas é importante saber que o mal de Deus, não é maldade. Ele é um Deus que julga com justiça, e o seu mal é sempre para o bem; muito embora não O entendamos.

O profeta Isaias escreveu as palavras de Deus dizendo: Para que se saiba, desde o nascente do sol até o poente, que fora de mim não há outro Deus: Eu sou o Senhor, e não há outro. Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; Eu, o Senhor, faço todas estas coisas. (Isaias 45.7,8).

Ora, se Deus é o Criador de todas as coisas, também criou o mal. O mal de Deus é um antídoto contra o próprio mal. Ele destruiu uma geração com um Magnifico Dilúvio que cobriu toda a terra. Mas preservou a família de Noé; sete pessoas. Pois aquela geração estava dominada pelo mal. E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra, e que toda a imaginação dos pensamentos do seu coração era só má continuamente. (Genesis 6.3).

Agora, imagine se aquela geração continuasse atuando; que mundo teríamos hoje? O dilúvio foi um mal que trouxe bem as gerações posteriores.

Se queres ser filho de Deus, saiba que Deus corrige, castiga a todos quanto Ele ama: para seu aprendizado, para uma vida disciplinada. (Hb 12.5-11)

Mas, se desprezas o mal de Deus. Certamente cairás num mau infindo.

O mal que Deus fez cair sobre Seu próprio Filho Jesus. Foi para que hoje desfrutássemos de uma nova vida, nova esperança com o perdão e purificação dos nossos pecados, para que pela fé neste sacrifício tenhamos acesso a Deus.

 

Pr José Edson

Assembléia de Deus

Av. Pres. Kennedy 1502 – Barra Mansa

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !