Nova Iguaçu define comissão técnica para o Carioca

0

Em meio à montagem do elenco para a temporada 2018, o Nova Iguaçu apresentou nesta segunda-feira a comissão técnica para o Campeonato Carioca. E o trabalho terá sequência. Comandante do clube nas temporadas 2016 e 2017, Edson Souza será mais uma vez o treinador, após uma rápida passagem pela Portuguesa neste segundo semestre.

Com 52 anos, Edson Souza irá para sua quarta passagem no comando técnico do Nova Iguaçu. Na última delas, entre dezembro de 2015 e o fim do Estadual-2017, ele conquistou a Série B do Campeonato Estadual, a Taça Santos Dumont, o Quadrangular Extra da Taça Guanabara e o Troféu Domingos Moro, além de registrar a melhor campanha da história no clube no Estadual: a quinta posição este ano, atrás somente dos chamados quatro grandes.

O técnico foi recebido pelo presidente do clube, Janio Moraes. “Quero agradecer muito ao Edson e aos demais integrantes da comissão técnica. É um técnico que tem um currículo muito vitorioso, que aceitou as nossas condições e conhece a nossa filosofia. Será um ano muito importante para o Nova Iguaçu. Temos a melhor perspectiva para 2018, mas mantendo os pés no chão, porque o Carioca é uma competição de tiro curto”, afirmou Janio Moraes.

Somando todas as passagens, já são quase sete anos de Edson Souza no comando do Nova Iguaçu – por sinal, ele começou sua carreira de treinador no clube, na categoria sub-20, em 2006. Foram 124 jogos, com 58 vitórias, 37 empates e 29 derrotas. Além dos títulos já citados, Edson conquistou ainda a Copa Rio-2008, a Summer Cup-2008 e o retorno à Série A do Carioca com o Mesquita, quando o clube foi representado pelo Nova Iguaçu. “Atingimos tudo o que foi possível este ano, com a quinta posição geral e o título dos dois torneios envolvendo os clubes de menor investimento, mas não posso vir aqui e ficar debruçado no que fizemos nesta temporada. O que fizemos não é garantia de sucesso. Vamos apertar os parafusos em todos os setores e agora traçar outras metas, como tentar chegar numa semifinal do Carioca”, planejou Edson Souza.

DEMAIS MEMBROS

Juntamente com o treinador, foram apresentados o auxiliar-técnico Ricardo Cruz (que esteve no Nova Iguaçu no Carioca deste ano), o preparador físico Sandro Graham (presente nas duas últimas temporadas do clube) e o preparador de goleiros Itamar Rodrigues, que retorna ao Nova Iguaçu após dez anos e que estava há duas temporadas no Al-Ettifaq, da Arábia Saudita.

Juntos, eles terão a missão de comandar o Nova Iguaçu naquela que está sendo encarada como a temporada mais importante de sua história. Além do Campeonato Carioca, o Laranja da Baixada vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro e, muito provavelmente, a Copa do Brasil pela primeira vez. Para isso, basta que algum carioca se classifique para a Libertadores do ano que vem. “Pressão na nossa profissão é normal. Eu faço uma pressão em mim mesmo muito grande para conseguir os resultados. O Nova Iguaçu chegou num ponto em que já pensa em atingir novos patamares em âmbito nacional. Por tudo o que oferece, tem totais condições de buscar uma Série C. Fácil não vai ser, mas vamos trabalhar muito forte para isso”, prometeu o técnico.

Além da comissão técnica, o Nova Iguaçu já anunciou sete contratações para 2018: o lateral-direito Daniel (ex-Remo-PA), os zagueiros Leozão (que estava em Portugal) e Gonçalves (ex-Vasco), o lateral-esquerdo Ronan (ex-Fluminense), o volante Iuri Pimentel (ex-Resende), o meia Uallace (que estava no America) e o atacante Luam (ex-Barcelona). O elenco se apresenta no próximo dia 6 de novembro.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !