No Dia Livre de Impostos, CDL Barra Mansa protesta contra alta carga tributária

0

BARRA MANSA

Em meio a uma inesperada crise por conta da pandemia da Covid-19, o país ainda enfrenta grande preocupação sobre a ameaça de encolhimento das atividades econômicas em geral que, certamente, afeta diversos setores da economia. E uma das maiores angústias das empresas diante do cenário é sobre como manter o fluxo de caixa para honrar com despesas necessárias, como aluguéis, funcionários e tributos.
Apesar de estar há décadas em pauta, apenas no ano passado o tema da Reforma Tributária tornou-se uma possibilidade concreta, mas o que ninguém esperava era que o ano de 2020 seria surpreendido pelo novo coronavírus, que traria consigo um panorama econômico desanimador. Com os sistemas comprometidos, mais uma vez, a expectativa acerca da Reforma Tributária foi abalada.
Por outro lado, como forma de sensibilizar as autoridades e manifestar sobre a necessidade de reformas estruturais no modelo fiscal brasileiro, a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e as CDLs de todo o país promovem, nesta quinta-feira, dia 04 de junho, o Dia Livre de Impostos (DLI). O protesto terá novo formato este ano e aponta para a carga tributária, especialmente diante da perspectiva de fechamento de milhares de empresas como efeito da pandemia.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), as empresas brasileiras possuem uma despesa média de 2 mil horas por ano para vencer a burocracia tributária. Ou seja, o Brasil é o “único país em que se gasta mais tempo calculando e pagando tributos do mundo”, conforme aponta o estudo.
Segundo pesquisa feita pela CDNL, SPC Brasil e Sebrae, a sensação de que a burocracia contribui para decadência é quase unânime entre as empresas. São cerca de 92% empresários que concordam que a Reforma Tributária mereça uma atenção mais urgente e que traga efeitos positivos e animadores para a economia.
“O Dia da Liberdade de Impostos é uma bandeira defendida pelas CDLs, pela Confederação Lojista e pelos empresários. Especialmente neste momento que estamos vivendo, sabemos que o Estado terá dificuldades na arrecadação, mas a gente não pode deixar essa demanda de lado, que trata sobre os impostos e a simplificação”, explica o presidente da CDL Barra Mansa, Leonardo dos Santos. O empresário diz que a categoria compreende que o Estado tenha a necessidade de arrecadação para honrar os compromissos, mas que o imposto no Brasil continua muito alto em comparação aos impostos do mundo. “A carga tributária no Brasil é uma das mais altas e precisamos sempre estar lembrando isso e cobrando do Poder Legislativo e Executivo projetos de lei que simplifiquem e abaixem a carga tributária para dar mais condições ao empresário”.
O Dia da Liberdade de Impostos foi criado em 2006 como uma forma de protesto contra as altas cargas tributárias no Brasil, chamando atenção para a ineficiência do sistema tributário e alertando sobre a necessidade de simplificação e digitalização dos processos fiscais. De acordo com um estudo do IBPT, somente a partir desta data, passados 153 dias do início do ano, a população começa a utilizar seus salários em benefício próprio.

error: Conteúdo protegido !