Mutirão contra a Dengue chega a quatro bairros de Resende neste final de semana

0

RESENDE

O mutirão contra a dengue, zika e chikungunya será realizado neste final de semana em quatro bairros da região da Grande Alegria. A ação, que faz parte do planejamento do Comitê de Combate à Dengue, será realizada nest sábado, dia 15, e no domingo, 16, beneficiando quatro bairros da região da Grande Alegria. De acordo com a programação, no sábado, as atividades serão concentradas na Cidade Alegria, e no domingo, nos bairros Nova Alegria, Jardim Alegria e Jardim Beira Rio.

A segunda etapa do mutirão é realizado no período das 8 às 17 horas,  mutirão. A medida visa recolher materiais que podem ser transformar em criadouros do mosquito Aedes aegypti, identificar e tratar focos domiciliares, além de conscientizar os moradores sobre a importância das medidas preventivas. Desta vez, a ação que já conta com a participação da Secretaria Municipal de Saúde, através da Superintendência de Atenção Básica e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ); e da Secretaria Municipal de Obras, através da Superintendência Municipal de Limpeza Urbana; além da Cruz Vermelha, ganhará um importante reforço, com a adesão da Academia Militar das Agulhas Negras, que deverá enviar 30 homens para se unir às equipes que trabalharão de forma conjunta nos dois dias de mutirão.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde, Carolina Bittencourt, assim como na primeira edição, o mutirão deste fim de semana deverá contar com cerca de 200 profissionais, além de uma frota de máquinas pesadas, formada por pelo menos três retroescavadeiras e seis caminhões, que serão utilizados na retirada dos materiais recolhidos dos quintais e das ruas. Mais uma vez, no entanto, a superintendente lembra que a iniciativa só dará os resultados esperados se contar com a colaboração dos moradores, que precisam abrir suas portas para receber os agentes. “O primeiro mutirão foi muito bem sucedido, embora o número de focos encontrados nas residências tenha sido bastante preocupante. É importante lembrar que qualquer residência pode conter um desses focos, por isso é de extrema importância que os moradores contribuam com o trabalho dos agentes, abrindo suas portas e permitindo que eles façam a vistoria. Agindo assim, afastamos os riscos da doença, que pode afetar tanto o próprio morador quanto a comunidade onde ele vive”, explica a superintendente, salientando que as regiões selecionadas para receber o mutirão foram definidas de acordo com um planejamento estratégico do Comitê, que leva em consideração as características de cada local e o número de moradores, entre outros fatores.

error: Conteúdo protegido !