Músico se disponibiliza a ajudar artistas a se inscreverem no auxílio da Lei Aldir Blanc

0

BARRA MANSA

O músico e professor do Projeto Músicas nas Escolas, Giliade Lima, de 37 anos, se disponibilizou a ajudar os agentes culturais de Barra Mansa que desejam se inscrever nos Editais para receber o auxílio da Lei Aldir Blanc. Segundo Giliade, ele tem experiência na elaboração deste documento e quer ajudar outros artistas que, apesar de terem bons trabalhos, muita das vezes tem dificuldade em passa-lo para o papel.

Giliade, que toca guitarra e violão, contou ao A VOZ DA CIDADE que é músico há 18 anos e ao longo da trajetória teve que elaborar projetos para participar de eventos. O último documento do artista aprovado foi no Edital do Estado do Rio, que auxilia projetos culturais nas redes sociais.

Para solicitar ajuda, o artista disponibiliza o Instagram (@Giliadelimamusico), Facebook (@Giliadelima) e o WhatsApp (24) 99914-5750. “O foco é com os moradores do município porque cada cidade tem regras específicas. Se for para ajudar todo mundo, não terá como dar atenção ampla as pessoas, isso dificultaria o processo”, explicou, destacando que qualquer artista de Barra Mansa pode entrar em contato através das redes sociais.

“Não é só dizer ‘eu toco violão’. Você tem que comprovar que você realmente trabalha com isso e que depende dessa renda para viver. Existe muita gente que tem dificuldade de se expressar e por isso resolvi me disponibilizar a ajudar a quem precisa”, finalizou.

Fundação Cultura orienta

O presidente da Fundação Cultura de Barra Mansa, Marcelo Bravo, explicou que os editais ainda estão sendo elaborados e eles somente serão abertos quando o dinheiro chegar. A previsão é que isso ocorra após o dia 10 de agosto. “Também temos pessoas disponíveis e preparadas para ajudar com essa inscrição”, destacou, finalizando que o Facebook da Fundação Cultura é o principal canal com as divulgações da Lei Aldir Blanc em Barra Mansa e o número disponibilizado para contato é o (24) 3326-0405.

SOBRE A LEI ALDIR BLANC

A Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, tem o objetivo de destinar cerca de R$ 3 bilhões do Fundo Nacional de Cultura aos estados e municípios. Caso seja aprovada, possibilitará a distribuição de renda de R$ 600, durante três meses para trabalhadores do setor cultural, que ainda não acessaram o benefício geral, além de possibilitar que organizações culturais tenham subsídios de R$ 3 a R$ 10 mil.

error: Conteúdo protegido !