Multidão invade Congresso americano e paralisa confirmação de vitória de Biden

0

WASHINGTON

SILAS AVILA JR.

Editor Internacional do A VOZ DA CIDADE

Jornalista correspondente na Organização das Nações Unidas em Nova Iorque

Parece até um filme de Hollywood, porém infelizmente não é. Trumpistas invadiram o Congresso americano em protestos contra o resultado das eleições. Nesta quarta, 6, o congresso viveu um cenário caótico, a democracia americana foi manchada em disputa pelo poder inédita em sua história recente. Não é possível lembrar na história americana de cenas como essa onde congressistas, jornalistas e funcionários do congresso foram trancados no (subsolo) porão e pessoas fantasiadas de vikings confrontando os seguranças e invadindo o plenário. A baderna obrigou o Congresso a trancar as portas e suspender a sessão que deveria confirmar a vitória presidencial de Joe Biden.

O A VOZ DA CIDADE, através do seu correspondente internacional, Silas Ávila, acompanha o caso. A invasão aconteceu poucos minutos depois de o próprio presidente americano Donald Trump, durante manifestação na capital do país, Washington, insuflar os ativistas a se dirigirem até a sede do Legislativo.

Pessoas fantasiadas de vikings confrontaram os seguranças e invadindo o plenário – Foto: Reprodução Redes Sociais

Muitos congressistas ficaram presos em seus gabinetes e policiais que trabalham no local ficaram feridos. Há informação de que ao menos uma pessoa, uma mulher, foi baleada no peito e está em estado grave.

O plenário do Senado, também foi invadido, manifestantes se sentaram na cadeira da presidência e faziam fotos para as redes sociais.

Os congressistas americanos receberam máscaras de proteção depois que bombas de gás lacrimogêneo foram disparadas dentro do prédio.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, que também é o presidente do Senado, teve que ser retirado de maneira emergencial do plenário. A liderança da Câmara, incluindo sua presidente, a democrata Nancy Pelosi.

O confronto entre os apoiadores de Trump e a polícia do Capitólio começou cerca de uma hora antes, logo que os parlamentares começaram a debater a ratificação da vitória de Biden.

Momento da invasão no congresso – Foto: Reprodução Redes Sociais

Os manifestantes tinham participado de um ato de apoio ao atual presidente em Washington pouco antes e, logo que o protesto foi encerrado, dirigiram-se para o Congresso em uma tentativa de pressionar deputados e senadores a não confirmarem a vitória do democrata.

No momento que aconteceu a invasão do Congresso, a sessão tinha sido paralisada justamente porque os republicanos tinham questionado o resultado no Arizona. Durante a manifestação em Washington nesta quarta-feira, Trump defendeu que os congressistas se opusessem à ratificação do resultado. Ele também pressionou Pence a rejeitar os votos dos delegados, algo que ele não tem poder legal para fazer.
Mesmo com o fato, a confirmação de Biden como presidente acontecerá a qualquer momento.

Os Estados Unidos certamente resistirá aos ataques a prédios públicos e a própria democracia. O que se fala é que Trump será processado e punido exemplarmente, uma vez que estiver fora da Casa Branca.

error: Conteúdo protegido !