MPRJ denuncia 26 policiais militares do 10° BPM por corrupção

0

PIRAÍ

Vinte e seis policiais militares do 10° Batalhão da Polícia Militar (Barra do Piraí) foram alvos de denúncias de corrupção passiva por parte do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). A notícia foi confirmada na tarde de hoje, apontando que os mesmos são suspeitos de terem recebido dinheiro para não coibirem furtos, estocagem e venda ilícita de combustíveis adulterados em Piraí. O MPRJ disse ainda que eles teriam recebido R$ 266 mil de criminosos entre janeiro e outubro de 2010.

As investigações da chamada ‘Máfia dos Combustíveis’, conduzidas pela Auditoria Militar, começaram em 2010, quando foi realizada pela 2ª seção do 10° BPM uma operação em Piraí para investigar os próprios policiais.

De acordo com a MPRJ, na ocasião, três homens foram presos em flagrante pelo crime de comercialização ilegal de combustíveis, sendo os mesmos encontrados com um caderno de notas com os nomes de PMs que participavam do esquema e os valores que cada um recebia para deixar que os crimes fossem praticados.

Após a identificação dos policiais que receberam a propina do crime, a Justiça os afastou de suas funções na corporação, tanto internas quanto externas. Com a denúncia, o MPRJ requer a condenação dos 26 pelo crime de corrupção passiva agravada.

O A VOZ DA CIDADE procurou a equipe de comunicação do 10° BPM, mas não teve retorno até a publicação desta nota.