Movimento nos parques de Resende retorna aos poucos

0

RESENDE

Após quase dois meses fechados, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), Praças e três parques foram reabertos na segunda-feira, dia 01. Os parques das Águas, no bairro Jardim Jalisco; Tobogã, na Vila Julieta e Horto Municipal, no bairro Paraíso, foram reabertos ao público após o novo Decreto 13.208-2020, assinado pelo prefeito Diogo Balieiro Diniz, no último dia 27, flexibilizando o isolamento social no município. Só o parque do Paraíso, ainda não foi aberto, pois a obra de reforma está na reta final.

De acordo com o Decreto, os parques ficarão abertos ao público no horário das 6 às 22 horas. O Horto do Paraíso será aberto tão logo terminem as reformas. A Guarda Civil Municipal controlará o ingresso de pessoas nos parques indicados com o objetivo de evitar aglomeração de pessoas e prática de atividades coletivas. As medidas preventivas do novo coronavírus, como o uso de máscaras, estão sendo exigidas nas entradas dos parques e praças. Além disso, os brinquedos e os aparelhos de ginásticas estão lacrados, para evitar o uso.  “Estamos nas portas dos parques verificando se todas as pessoas estão de máscaras. Aqueles que não tiverem não podem entrar”, disse um Guarda Civil Municipal que fazia o controle do acesso no Parque das Águas.

A Academia de Ginástica no interior do Parque das Águas não pode ser utilizada-Cyntia Freitas

Apesar da reabertura dos parques, o movimento foi pequeno nestes dois primeiros dias. No Parque das Águas, localizado no bairro Jardim Jalisco, segundo o Guarda Municipal, cerca de 30 pessoas estiveram no local no período da manhã. “Pelo número de pessoas que era visto aqui no Parque antes da pandemia, é pequeno este movimento. Mas acredito que no final da tarde pode aumentar, já que as pessoas costumam se exercitar na pista de caminhada do parque”, comentou o agente.

O aposentado José Silva, 65 anos, foi até o Parque das Águas para aproveitar a pista de caminhada. Ele disse que estava sentindo falta de se exercitar depois de dois meses sem caminhar. “Assim que fiquei sabendo da reabertura do parque, corri para cá, para dar a minha caminhada. A pista de caminhada é muito boa e estava sentindo falta de fazer exercício”, disse o aposentado, lamentando apenas os equipamentos da Academia ao Ar Livre estarem interditados. “É uma pena que os equipamentos da academia estão lacrados. Quando caminhada aqui também aproveitava para fazer exercícios nestes equipamentos. Mas como é necessária à interdição, tenho que esperar”, lamentou.

Os brinquedos dos parques foram lacrados devido à pandemia do novo coronavírus-Cyntia Freitas

“Sempre costumo frequentar o Parque das Águas. É um local que a gente pode caminhar, pratica exercícios e até ficar apreciando a natureza, ainda mais nestes dias de outono, com segurança. Esta semana é a primeira vez que venho para caminhar”, disse a dona de casa Janice Ferreira.

A dona de casa Silvana dias aproveitou o sol da manhã, para levar o filho Arthur, de seis anos, para se divertir no parque. “Como moro aqui no bairro, aproveitei a manhã para trazer o Arthur para brincar e correr no parque. Moro em apartamento e o playground esta interditado. Aqui, ele pode correr e brincar um pouquinho. Ainda mais que está quase vazio”, disse Silvana.

FONTES DE ÁGUA INTERDITADAS

Fontes de água do Parque das águas estão interditadas para evitar aglomerações-Cyntia Freitas

Outra medida tomada pela administração municipal para evitar a aglomeração de pessoas foi o fechamento das fontes de água existente no interior do Parque. Antes da pandemia, as fontes de água ficavam lotadas durante todo o dia. “É pena a fonte estar fechada. Vi aqui para pegar água e fiquei informado que está fechada. Poderia abrir a fonte em um período específico e utilizar as demarcações de distanciamento. Acredito que não haveria problema”, comentou o aposentado Alcir Ferreira.

error: Conteúdo protegido !