Moradores se queixam de falta de água em condomínios do São Sebastião

0

VOLTA REDONDA

Além dos problemas estruturais, entre eles rachaduras, pisos soltos, infiltrações e outros, as famílias residentes nos dois Condomínios do  Programa “Minha Casa, Minha Vida” do bairro São Sebastião, vêm sofrendo ainda com a falta de água nas torneiras. Segundo os denunciantes, essa situação tem repetido desde a entrega dos imóveis, mas que a situação piorou nos últimos meses. Disseram que desta vez estão sem água desde dezembro do ano passado.

De acordo com os moradores, todas as vezes que se queixam no Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda, (Saae-VR), as respostas são as mesas: o local é alto, está faltando água em outros bairros que são prioridades por ser baixos e a água está caindo normalmente. Enquanto isso, mesmo diante do calor de quase 40 graus dos últimos dias, essas centenas de pessoas são obrigadas a juntar águas nos baldes para tentar cozinhar, tomar banho e lavar.

VÍDEOS GRAVADOS

É o caso das duas donas de casa, Monique Suelen e Cristiane do Carmo, residentes no Condomínio 2. Elas, que gravaram vários vídeos mostrando as torneiras secas, os amontoados de roupas e vasilhas sujas e as residências cheias de poeira, pedem socorro. Disseram que por diversas vezes procuraram o Saae-VR na tentativa de conseguirem um carro pipa, mas nunca conseguem. Lembraram que passaram o Natal e Ano Novo sem água em casa. Por isso não puderam nem receber visitas. O mais preocupante, segundo elas, não é isso, mas sim por terem que enfrentar o maior calor sem uma gota de água na torneira.

As moradoras lembraram que, são crianças e idosos, todas na mesma situação, sem uma gota de água nas torneiras para até mesmo tomar banho com esse calor. “Devido ao forte calor, as crianças querem beber água toda hora, tomar um banho e não tem como fazer. Até mesmo para fazer comida está difícil. Não sabemos mais a quem recorrer, já que quando procuramos o Saae para conseguirmos um carro pipa nos é negado”, declarou outra moradora, lembrando que pode contar os dias que tem água nas torneiras dos apartamentos.

Ao A VOZ DA CIDADE, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda, por meio da Secretaria de Comunicação, garantiu que o abastecimento está normalizado. “Em dezembro, devido a elevação da temperatura repentinamente que chegou a 39 graus, passamos por redução no fornecimento de água, mas foi só um dia. Caminhões pipa abasteceram as residências”. A informação do órgão não condiz com o que os moradores disseram.

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !