Moradores denunciam malha férrea da VLI por falta de manutenção e limpeza

0

BARRA MANSA

Moradores do Vista Alegre procuraram o A VOZ DA CIDADE para denunciar a falta de limpeza da linha férrea que passa pelo bairro. A ferrovia, que é de responsabilidade da VLI Logística, aparenta estar abandonada. O mato está alto, entulhos se acumulam ao redor, e, até mesmo árvores estão crescendo ao lado da linha.  No entanto, segundo os relatos, o que mais prejudica os residentes é a aglomeração de lixo e a água parada, que se acumulou em canaletas entupidas, por toda a extensão da malha.

As casas da Avenida Cristiano dos Reis Meireles Filho e da Presidente Tancredo Neves, que estão próximas à linha, são as mais prejudicadas com infestação de animais peçonhentos e com a infiltração da água parada. As denúncias dão conta ainda que várias reclamações já foram realizadas à VLI, no entanto sem sucesso, e que além disso, funcionários da empresa há alguns meses realizaram a troca de vários dormentes e presenciaram a situação precária da malha e mesmo assim nada foi feito.

De acordo com Patrícia Viana, ela precisou realizar uma reforma no quintal de casa para tentar frear a infiltração. “O muro estava prestes a cair. Toda a água que se acumula na malha, entra por de baixo da minha casa prejudicando a estrutura da residência”, disse, afirmando que os problemas são vários. “Essa água parada prolifera muito mosquito, além disso, entra muito rato e barata dentro das casas. É totalmente insalubre”, expôs.

Outra moradora prejudicada que afirmou está sendo prejudicada com a situação, foi a Cintia da Costa. Ela relata que há algumas semanas uma cobra teria entrado em sua casa. “Essa cobra veio do mato alto da ferrovia. Tenho quatro filhos pequenos dentro de casa, isso é um perigo. Além disso, os animais peçonhentos são constantes dentro das casas próximas as linhas”, denunciou.

Moradores relataram que cobra saiu do mato e entrou em residência – Foto Fábio Guimas

CONSCIENTIZAÇÃO

Em nota, a VLI, controladora da Ferrovia Centro-Atlântica, informou que a ferrovia mantém um cronograma de manutenção da faixa e que a região recebeu os serviços de limpeza, roçada e capina em dezembro. “Em algumas áreas o volume de materiais despejados irregularmente supera os esforços de limpeza. Entre os meses de março e abril deste ano novos serviços de limpeza, roçada e capina serão feitos no trecho”, disse.

A empresa ressaltou ainda que a operação ferroviária não gera resíduos e a VLI realiza campanhas de segurança ao longo do ano que alertando para os riscos e transtornos causados pelo descarte irregular de resíduos sólidos na linha.

O morador, Juarez Carlos Carvalho, que faz parte da associação dos moradores do Vista Alegre, afirmou que a falta da capina pelos responsáveis pela linha, provoca uma falta de zelo do próprio morador. “As pessoas vêm que o local está abandonado e começam a jogar entulho e lixo, pois o mato alto esconde a sujeira”, disse, completando que deveria existir um serviço rígido da empresa para manter a linha em ordem e a conscientização da população em não jogar lixo. “Se um dos dois não fizer a sua parte, tudo desanda”, finalizou.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !