Moradores de Porto Real reclamam de água barrenta saindo das torneiras

4

PORTO REAL
Moradores dos bairros Colinas, Village e Novo Horizonte enviaram vídeos e fotos ao jornal A VOZ DA CIDADE mostrando a má qualidade da água que tem saído das torneiras nos últimos dias. De cor alaranjada e barrenta, a água, mais suja do que limpa, afeta o dia a dia de muitas pessoas. Além de impedir ações do cotidiano como tomar banho e cozinhar, os moradores dizem que temem pela saúde, já que a qualidade e a potabilidade são duvidosas.

Moradora do bairro Colinas há cinco anos, a dona de casa Narelle Viana disse que a sujeira é tanta que tem evitado lavar e cozinhar com a água.

“É tanta sujeira que roupa branca eu nem lavo mais em casa. As que eu tentei lavar ficaram encardidas; amareladas. Estão tendo que ficar de molho no alvejante. As outras também mancham, mas menos. Tenho levado todas as minhas roupas para a casa da minha mãe, em Barra Mansa. Cheguei a comprar um filtro de água, mas acabei nem ficando com ele porque toda hora entupia. De três em três dias tinha que trocar de filtro, cada vez era R$ 30, não dava”, disse Narelle.

A pedagoga Cláudia dos Santos disse que é comum os moradores terem problemas de pele e acredita que a causa tem relação com a qualidade da água. “A gente já está até acostumado a usar uma pomada. O perigo é ter algo mais grave como uma hepatite. Só não bebo a água, mas utilizo ela para tomar banho, cozinhar, porque senão não tem jeito, vamos ficar só para filtrar água”, desabafou.

Água que sai das torneiras de bairros em Porto Real vem com sujeira – Foto: Fábio Guimas

Já a professora Salete Nascimento de Paula questionou a potabilidade da água que chega até os moradores de Porto Real. Moradora do Colinas há oito anos, ela frisou que não só a população do bairro, mas de toda a cidade sofre com a falta d’água e a má qualidade dela.

“Esse problema é constante. Falta água e quando chega ela vem desse jeito, barrenta; às vezes até meio oleosa. Eu não confio na potabilidade dessa água, para conseguir beber uma água dessa só se gastar muito com filtragem. Hoje eu pego água da mina e uso filtro de barro, mas mesmo assim também não há um aviso sobre a potabilidade da mina, mas eu prefiro a usar essa água suja”, declarou.

A professora ainda sugeriu que a prefeitura fizesse uma análise com uma empresa reconhecida e que divulgasse os resultados de potabilidade da água que chega até as casas de Porto Real com frequência.

A auxiliar administrativo Rosali Silva Rosa disse que a prefeitura costuma alegar que o problema da sujeira na rede de água é reflexo de manutenções que são feitas no sistema de abastecimento, no entanto ela reclamou da constância.

“É toda vez isso e eles dão a mesma desculpa. É um problema na rede, é um conserto aqui, ali. Isso não é de hoje, vem de muito tempo, e é constante. O problema é que adotam medidas paliativas e não há uma solução”, criticou Rosali.

REPAROS NA REDE DE ABASTECIMENTO
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, responsável pela rede de abastecimento de água da cidade, informou que na tarde da última segunda-feira, dia 19, foi realizado um trabalho de reparo no bairro Polo Empresarial, após o rompimento de tubulação na linha que abastece os bairros Colinas e Tecnopolo. O problema causou desabastecimento temporário, mas que segundo a secretaria foi necessário para a manutenção da rede.

Ainda de acordo com a Secretaria, o reparo consistiu no esvaziamento do reservatório e substituição da tubulação. “Para isso, o bombeamento é parado e quando o sistema de água é religado novamente, gera uma turbulência e impurezas aparecem inclusive terra. Porém essa condição se aplica apenas nas primeiras horas após o serviço”, explicou o químico da Secretaria de Meio Ambiente, Veimar dos Santos, garantindo que o problema era passageiro.

INVESTIMENTOS
Já sobre os questionamentos dos moradores sobre a qualidade e o tratamento de água, a prefeitura através de sua assessoria de imprensa esclareceu que a tubulação em Porto Real é antiga, ainda de quando o município era distrito de Resende, o que explica a precariedade citada pelos moradores. Porém, a prefeitura destacou que Porto Real conta com estações de tratamento que atendem a todas as exigências do Ministério da Saúde com relação aos padrões de potabilidade. Ainda de acordo com o Poder Público, existe a pretensão de investimentos na modernização da rede de abastecimento de água ainda este ano. Para isso, o Executivo encaminhará nos próximos dias um projeto de lei à Câmara, que permitirá melhorar a arrecadação do sistema de distribuição de água. A ideia é arrecadar mais do que o valor que tem sido recolhido atualmente pela administração pública, utilizando um cálculo proporcional pelo quanto de água que se utiliza, principalmente as grandes empresas.

4 Comentários

  1. COMO É FÁCIL DAR ESSAS RES
    POSTAS AO CIDADAO , O PODER PÚBLICO NÃO É DONO . EM TUDO QUE É QUESTIONADO AS RESPOSTAS NÃO TEM FUNDAMENTO TECNICO EM NADA , FALTA CONHECIMENTO E VONTADE DE FAZER , MAS TOMARA QUE ESTE TEMPO ESTEJA A FINDAR EM BREVE . EM PORTO REAL TEMOS ESGOTO A CÉU ABERTO PRÓXIMO À P.M.P.R , AO HOSPITAL MUNICIPAL , AO FÓRUM E NÃO SE FALA DISSO E ESTAMOS NO TRECHO RIO – SÃO PAULO . TEM QUE MUDAR TUDO PORQUE AINDA ESTAMOS VIVENDO DE PASSADO .

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !