Metalúrgicos da CSN dizem não ao abono de 152,5% do salário

0

VOLTA REDONDA

Durante votação por escrutínio secreto nesta quarta-feira, 20, os 3.550 metalúrgicos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) disseram não ao abono de 152,5% do salário, enquanto 3.014 votaram sim, 14 em branco e sete anularam o voto. A votação aconteceu durante todo o dia na Praça Juarez Antunes, no bairro Vila Santa Cecília,

A proposta foi apresentada na última reunião entre representantes do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense e da empresa. A proposta era pagar o abano em uma única parcela, no dia 9 de abril, no aniversário da Companhia.

O resultado da votação, segundo o presidente do Sindicato, Silvio Campos, será oficialmente apresentado à empresa ainda nesta quinta-feira, 21. Sílvio disse esperar que a CSN reinicie as negociações, pois a proposta recusada pelos trabalhadores tinha sido qualificada como final pela siderúrgica.