Marcado novo ato contra o fechamento da DPU em Volta Redonda

0

Foi marcado para o próximo dia 24, às 11 horas, o ato denominado ‘Abraço à DPU em VR’. Será o segundo movimento a favor da manutenção da Defensoria Pública da União (DPU) em Volta Redonda. A primeira ação ocorreu no final da tarde de segunda-feira, 15, com a participação de representantes de diferentes entidades, movimentos e grupos sociais diversos.

Cerca de 50 pessoas, entre atendidos de Mangaratiba, Barra do Pirai, Pinheiral, Valença e Volta Redonda pela DPU e solidários ouviram estiveram presentes no encontro com o Defensor Público Federal Claudio Santos, que discutiu sobre o anúncio do Governo Federal, via Ministério da Economia de fechar a DPU em Volta Redonda e outras 40 unidades espalhadas pelo País.

EMOCIONADOS

Após as explicações do Defensor Federal, alguns participantes se mostraram emocionados ao relatar os desamparos que poderão ocorrer com suas causas. “Contudo, serenos e firmes pontuando a importância do diálogo, os participantes traçaram vários encaminhamentos”, declarou o coordenador do Movimento Pela Ética na Política (MEP), que também participou da reunião.

Na ocasião, os representantes protocolaram junto à Procuradoria da República em Volta Redonda uma petição para ‘apurar e impedir o fechamento da DPU em Volta Redonda. Na petição, os diferentes segmentos argumentam sobre os impactos para a população, em especial os empobrecidos das dez cidades atendidas pela unidade. A movimentação de segunda-feira, soma ao ‘ato-encontro de solidariedade’ na DPU na segunda feira na sede Defensoria em Volta Redonda.

NOVAS AÇÕES

Logo após o encontro, novas ações foram definidas pelos participantes, entre elas o abraço à DPU no próximo dia 24. Ficou definido ainda a formação da ‘Comissão de Defesa da DPU em VR’ com participação de catadores, posseiros, quilombolas, caiçaras, defensores da paz ligados à DPE, pastorais (mulher marginalizadas e povo de rua), além de representações de entidades. A comissão já foi formada e irá atuar em dois campos, na divulgação maciça do ‘Abraço à DPU VR’, e a solicitação de agendas com os prefeitos, vereadores, deputados Estadual e Federal, bispos, pastores, MPF e outros segmentos para dialogar sobre a grave situação.

Ainda na segunda-feira, o Coletivo Fórum Justiça, em reunião própria com o bispo diocesano Luiz Henrique da Silva Brito, foi apresentado a situação da DPU e os impactos à população das dez cidades da região que dependem da unidade. Foram definidas ainda outras ações como ‘petição eletrônica de apoio à DPU’, e-mails aos deputados Federal apelando por solução ao caso. “Saio daqui confiante, vamos conseguir, a DPU de Volta Redonda não vai acabar”, declarou emocionado no final do encontro de segunda-feira, na Defensoria, o morador de Mangaratiba, Vicente Silva.

REUNIÃO NA CÂMARA DE VEREDORES

Na tarde desta terça-feira, o presidente da Câmara de Vereadores de Volta Redonda, Edson Quinto, recebeu a comissão que ‘briga’ pela permanência da DPU em Volta Redonda. Junto com a comissão estava também o Procurador Federal Claudio Santos. O principal objetivo do encontro foi a busca pelo Poder Legislativo para ajudar na articulação para que a unidade seja mantida em Volta Redonda que atende e continue atendendo as dez cidades da região.

No encontro, Edson Quinto agendou para a próxima segunda-feira, 22, às 16 horas, na Câmara, uma coletiva com imprensa e representantes da DPU e dos diversos segmentos da sociedade que levantaram essa bandeira.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !