Mais de 18 mil animais são vacinados contra raiva

0

BARRA MANSA

A Secretaria de Saúde de Barra Mansa, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental, imunizou mais de 18 mil animais, entre cães e gatos, a partir dos quatro meses de idade, após dois meses de intensa campanha de vacinação antirrábica. Os moradores que não conseguiram imunizar os animais ou não foram contemplados com a visita dos veterinários podem solicitar gratuitamente a vacina na Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental, situada à Rua Getúlio Borges Rodrigues, 210, no bairro Boa Sorte, de segunda a sexta-feira, de 8 às 17 horas. A meta da Secretaria de Saúde era imunizar cerca de 16.500 animais, mas a campanha superou as expectativas vacinando até a primeira semana de outubro, mais de 18 mil no total.

A primeira etapa da campanha foi realizada na zona rural, em distritos e áreas distantes do centro da cidade. Durante esse período, foram vacinados 3.700 animais, de fazendas, casas, sítios e propriedades rurais que há bastante tempo não recebiam a visita dos veterinários. A segunda etapa aconteceu no perímetro urbano em mais de 40 localidades, em pontos fixos como unidades de saúde e escolas, e em pontos móveis, com a busca ativa. Com essa intensificação dos trabalhos, mais de 14 mil cães e gatos já foram vacinados.

O coordenador de Vigilância em Saúde Ambiental, Antônio Marcos, relembra que devem ser vacinados cães e gatos a partir dos quatro meses de idade, com exceção das fêmeas prenhes ou que estejam amamentando. “A vacina é inteiramente gratuita e o material utilizado é de ótima qualidade fornecido pela Secretaria de Estado de Saúde, aplicada por profissionais treinados. Quem não conseguiu vacinar o animal, pode solicitar a visita dos veterinários e técnicos para que a dose seja aplicada”, finalizou.

Segundo o secretário de Saúde, Sérgio Gomes, o resultado é fruto de toda a equipe comprometida com a população barra-mansense. “A raiva é uma doença viral, quase sempre letal, que é transmitida por sangue ou saliva de animais contaminados, normalmente através de mordida de cães e gatos. Por esses motivos, é de grande importância que os proprietários desses animais domésticos os protejam através da vacina. O trabalho de busca ativa na zona rural e campanha em todos os bairros urbanos cooperam para que todos estejam protegidos, sejam os donos e os animais”, disse.