Mãe se revolta com demora no atendimento em hospital de Volta Redonda

0

 

O vídeo de uma mãe revoltada e indignada no corredor do Hospital São João Batista (HSJB), setor da pediatria, em Volta Redonda, está movimentando as redes sociais desde a tarde de terça-feira,19. A mãe, segundo relatou no vídeo, estava há mais de cinco horas esperando para consultar a filha, de três anos, e não conseguiu nenhuma explicação para o caso. Antes dessa mãe, segundo testemunhas, outras já haviam desabafado, mas foram embora sem que os filhos fossem atendidos.

Quando a mãe começou a desabafar, as outras que também estavam  esperando há horas, decidiram gravar o vídeo e levar a denúncia para a s redes sociais. É o caso da dona de casa Gabriela da Silva Lima, de 34 anos, residente no bairro São Sebastião. Ela disse que gravou e compartilhou nas redes sociais, pois também estava indignada com a situação. Ela contou que chegou ao hospital às13h50min e só conseguiu sair de lá depois das 21 horas. “Isso depois que a outra mãe perdeu a paciência, mas até o momento que eu estava lá não apareceu ninguém do hospital pra dar uma satisfação pra gente”, informou Gabriela.

MUITAS CRIANÇAS

A dona de casa informou ainda que no momento tinha muitas crianças para serem atendidas, até recém nascido com 29 dias e as mães há horas esperando. A demora, de acordo com ela, era tanto para fazer a ficha quanto para ser atendida pelo médico. “As outras mães também fizeram barraco, mas não deu em nada porque elas foram embora sem atendimento aos filhos”, contou, lembrando que quando ela chegou o setor já estava lotado e algumas crianças estavam sendo atendidas, mas depois parou o atendimento. “Eles ficaram chamando as crianças que nem estavam ali. Chamavam mais de cinco vezes, sendo que as mães já tinham desistido de esperar devido a demora”, contou.

Gabriela explicou que não foi somente a mãe que estava no vídeo que reclamou. “Ela na verdade foi a que mais gritou, mas teve vários barracos, porém não deu em nada. Pais chegaram a ameaçar a quebrar tudo, mas ficou nisso. Enfim, devido à demora fomos obrigados a invadir a pediatria e a pediatra que estava presente não queria atender mais nenhuma criança. Daí a situação foi ficando fora do controle e a polícia foi chamada, mas nada fez”, contou a dona de casa.

PEDIATRA COM MEDO

A mulher lembrou que, como a pediatra estava com medo, as mães e os pais decidiram sair do local. “O que queríamos era o atendimento para as crianças. Nós organizamos e quem estava ali a mais tempo foram os que entraram primeiro. E depois as crianças que estavam com febre tiveram prioridade. E assim saiu o atendimento. Os pais se organizaram, mas não saímos de lá enquanto não fomos todos atendidos”, relatou a dona de casa, lembrando que a maioria esperava há muito tempo, cerca de sete horas. “É muito descaso e revoltante”, completou, lembrando que o problema não foi somente ontem, mas todos os dias e em quase em todas as unidades hospitalares. Disse que muitas amigas já enfrentaram essa situação em outros locais e ela também.

Muitas mães alegaram que o grande problema é que a rede não tem profissionais suficientes para atender em todos os hospitais e os que têm estão ficando sobrecarregados.

A equipe de reportagem do A VOZ DA CIDADE entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Volta Redonda para obter maiores informações sobre o caso. Em resposta, enviou um vídeo gravado pelo o secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, que ontem se encontrava em Brasília. Ele repudiou o fato e considerou “absurda” a demora no atendimento médico na pediatria e disse que cobrou informações da diretoria do hospital sobre o ocorrido e o número de atendimentos.

 

 

error: Conteúdo protegido !