Lojas de Barra Mansa amanhece com portas fechadas e movimento nas ruas volta a cair

0

BARRA MANSA

Nessa sexta-feira, dia 22, os estabelecimentos de Barra Mansa amanheceram com as portas fechadas, após novas medidas do prefeito Rodrigo Drable para atender a decisão judicial de encerrar a flexibilização. O A VOZ DA CIDADE percorreu o município pela manhã e observou que a barreira de fiscalização da Via Sérgio Braga continuava sendo feita, com uma fila de 1,3 quilômetros de veículos que tentavam entrar no município. Segundo a Guarda Municipal, as equipes começaram o monitoramento às 8 horas, mas encerraram o serviço 2 horas depois.

O encerramento das atividades econômicas se deve a uma determinação da justiça, atendendo ao pedido do Ministério Público (MP), que sentenciou uma multa de R$ 10 mil por dia pelo descumprimento. Estando o comércio fechado, a guarda explicou que o prefeito Rodrigo Drable suspendeu o monitoramento das entradas da cidade por tempo indeterminado.

Na última live feita por Rodrigo, no dia 21, ele destacou que a decisão da Justiça não é certa, uma vez que Barra Mansa preparou estruturas para atender os casos de Covid-19, aliou regras e fiscalizações para conter aglomerações e porque houve um acordo com o MP para a reabertura, que em seguida voltou atrás. “Essa decisão não é por causa dos números de Barra Mansa, mas pelo o que está acontecendo pelo estado. Então quer dizer que se outros municípios não fazem o dever de casa, nós seremos punidos mesmo fazendo nossa parte?” questionou.

Drable citou ainda que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que cabe ao prefeito a decisão dessas medidas e que uma sentença tira esse poder do chefe do executivo. Rodrigo informou também que além da multa, ele poderia responder por crime de responsabilidade, causando até mesmo problemas para sua reeleição. “Depois de muitas reuniões, acatamos o decreto e tenho agora um sentimento de impotência. O Supremo disse que somos nós que decidimos e estão me dando uma sentença dizendo o que devo fazer na gestão da cidade, isso fere até mesmo a democracia. A cidade está sendo administrada por uma sentença, isso está muito errado”, afirmou.

Covid-19 em Barra Mansa

Até a noite da última quinta-feira, dia 22, o município tinha 137 casos positivos de Covid-19, sendo 87 curados e oito óbitos pela doença. Outros 64 casos estavam sendo investigados.

Segundo o divulgou Rodrigo Drable, a cidade tinha menos de 30% da capacidade de leito sendo ocupado. São eles: Santa Casa com sete casos suspeitos em leitos clínicos, quatro no CTI, no qual dois desses estão em respiradores. Sem casos positivos; UPA do Centro tem apenas um paciente suspeito em leito clínico; já no Centro de Tratamento da Região Leste são dois casos confirmados em leitos clínicos e dois no CTI, sendo que um está no respirador. O local tem ainda um caso confirmado para Covid-19 no respirador.

Sobre a decisão

O comércio de Barra Mansa voltou a funcionar no dia 29 de abril e no último dia 13, a Justiça determinou novamente o fechamento, após solicitação do MP. Na decisão foi estabelecido um prazo de 48 horas, a partir do recebimento da intimação, para que a prefeitura restaurasse o isolamento. Contudo, o prazo venceu no último dia 17 e o comércio continuou funcionando. Após isso, a Justiça determinou uma multa diária de R$ 10 mil para o prefeito, caso a decisão fosse descumprida novamente.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !