INB divulga medidas contra o coronavírus na FCN em Resende

0

RESENDE

A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) intensifica, desde esta segunda-feira, dia 23, os cuidados com os empregados que estão trabalhando em escala de revezamento na empresa.  As atividades na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN), em Resende, foram reduzidas ao mínimo necessário – nas áreas onde é possível, foi adotado o regime de home office – mas não serão paralisadas, tendo em vista que a INB se enquadra nos serviços públicos essenciais estabelecidos no Decreto n° 10.282, publicado pelo Governo Federal em 20 de março de 2020.

Entre os novos procedimentos iniciados está a aferição de temperatura, através de termômetros a laser, em todos os trabalhadores antes de embarcarem nos ônibus fretados pela empresa ou de entrarem na unidade a pé ou em veículo próprio. Se alguém ultrapassar a temperatura de 37,5°C será orientado a procurar os serviços de saúde disponíveis próximos ao seu local de residência.

Nos ônibus também são disponibilizadas máscaras descartáveis e é solicitada a utilização de álcool gel para assepsia das mãos. Ônibus e vans são higienizados diariamente.

O restaurante da Fábrica também alterou a disposição do mobiliário, respeitando espaço de um metro entre as cadeiras e controlando o número de pessoas que acessam o local por vez. Todas as portas permanecem abertas para favorecer a ventilação. É aconselhada a lavagem das mãos com água e sabão antes de entrar no restaurante e a utilização de álcool gel após passar pela catraca. As mesas são constantemente limpas durante o horário das refeições.

O restaurante da fábrica teve a mobília afastada entre cada funcionário

A divulgação de informações e orientações vem sendo realizada pelos profissionais de saúde por meio de campanhas online e também de pequenas palestras com colaboradores do setor de limpeza. O objetivo é garantir a higienização correta dos banheiros e demais áreas com alto índice de transmissibilidade.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO 

No dia 16, a INB criou uma Gabinete Central de Crise, com objetivo de promover ações coordenadas e traçar diretrizes enquanto perdurar esse cenário.

Entre as ações estabelecidas pelo grupo, que contém representantes de todas as unidades, está a dispensa do trabalho presencial, durante 15 dias, de empregados com mais de 60 anos, portadores de doenças crônicas, gestantes e lactantes e empregados com filhos com idade inferior a 12 anos, que não têm com quem deixar as crianças, uma vez que as escolas suspenderam as aulas. Todos esses trabalharão no regime home office. Além disso, foi dado recesso a todos os estagiários.

Os empregados que viajaram recentemente ao exterior para países onde o surto de coronavírus é crítico foram orientados a trabalharem de casa durante 14 dias. Para aqueles que retornaram de viagem dos demais países, o período é de sete dias. Os colaboradores que estiverem com sintomas gripais como febre e tosse, relativos ao Covid-19, estão sendo dispensados de suas atividades.

Durante a pandemia de Coronavírus, ficam suspensas também as visitas a todas as unidades da INB. Entre os serviços essenciais citados no decreto assinado pelo presidente da República na sexta-feira está a guarda, uso e controle de substâncias radioativas, de equipamentos e de materiais nucleares e ainda, a geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás.

A INB é responsável por fabricar o combustível nuclear que abastece as usinas de Angra 1 e 2, operadas pela Eletronuclear, que gera aproximadamente 40% da energia elétrica do estado do Rio de Janeiro.