Igrejas inovam e celebram missas e cultos via internet

0

RESENDE

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), católicos e evangélicos estão celebrando missas e cultos para os fiéis via internet. Por meio de mídias sociais, entre elas o Facebook, Instagram e o Youtube, além de plataformas on-line, as instituições religiosas estão atendendo a decisão do Ministério da Saúde que proibiu a realização de qualquer tipo de celebração religiosa para evitar a propagação do novo coronavírus. Para muitos templos o mundo da internet era novidade.

O vigário da Igreja São Sebastião, localizada no bairro Campos Elíseos, em Resende, Antônio Carlos de Aguiar Moura, disse que as missas on-line começaram em meados de março. “Diante das informações que recebemos das autoridades de Itatiaia e Resende durante reunião, solicitando para evitarmos aglomerações, entramos em comum acordo de realizar as missas internas nas igrejas para serem transmitidas por meio de Facebook ou Instagram”, disse o padre Antônio Carlos informando que cada igreja determinou os dias e horários de suas celebrações. “Tem paróquia que transmite a missa diariamente e outras só no dia do calendário específico de sua igreja”, comentou.

Segundo outro padre, da Igreja Santa Cecília, Márcio Correia Mendes, o objetivo destas transmissões é para que a igreja esteja mais próxima dos fiéis e possa dar a eles o consolo e a assistência espiritual enquanto todos se reúnem novamente presencialmente. “Enquanto houver o isolamento social e a gente não puder realizar a missa presencial vamos continuar a transmitir as celebrações via internet”, afirmou.

Congregações evangélicas também prepararam diversas atividades para os membros-Redes Sociais/Arte: Fábio Guimas

As igrejas evangélicas também aderiram ao culto on-line. A Igreja Metodista Morada do Contorno, no bairro Morada do Contorno, em Resende, é uma delas. “Sabemos que a transmissão on-line é uma ferramenta que nos possibilita propagar de forma ampla o amor de Deus e os princípios do Seu Reino. Sendo assim, a transmissão online nos permite alcançar os membros de nossa igreja e também pessoas que não fazem parte de nossa comunidade. Desde que nossos cultos passaram a ser transmitidos online, percebemos que não somente pessoas de Resende o assistem, mas de outras cidades”, contou o pastor Edson Ataliba Moreira Bastos Junior, acrescentando que as atividades religiosas tiveram início no dia 18 de março. “Além das celebrações dominicais e dos cultos semanais, disponibilizamos em plataforma online, estudos da nossa Escola de Formação Ministerial Talmidim, contemplando todas as faixas etárias de nossa comunidade. As reuniões das células, que são pequenos grupos de pessoas que se reúnem nas casas, estão acontecendo semanalmente online, via aplicativo. Também procuramos disponibilizar, sempre que possível, uma palavra pastoral”, enumera o pastor.

DÍZIMOS

Além das transmissões on-line, as igrejas também disponibilizaram contas bancárias ou boleto bancário para receber dízimo dos fiéis durante a pandemia de coronavírus. A medida foi tomada para ajudar nas despesas de manutenção das igrejas mesmo no período que elas estão, temporariamente, de portas fechadas. “O dízimo é um modo de a gente manter a igreja. Embora os fiéis não estejam presencialmente, as despesas da paróquia permanecem. Para não correr o risco de ter que demitir funcionários que dependem da paróquia para manter seus salários pedimos aos fiéis que continuem a devolução dos dízimos para que a gente consiga, mesmo não estando com as portas abertas, manter essas obrigações”, disse padre Márcio, informando que a adesão está sendo baixa em comparação ao que recebia de dízimo quando a igreja estava aberta.

Padre Márcio explica que dízimo é um modo de manter a igreja-Cyntia Freitas

“Em nossa igreja, a arrecadação tem acontecido em sua maior parte por transferência bancária. No entanto, aqueles que desejam honrar ao Senhor e possuem limitações referentes a entrega online, entram em contato e, posteriormente, designamos pessoas para irem até elas”, explicou o pastor Ataliba Junior.

“Acreditamos que nesse momento, o mais importante é a pessoa honrar ao Senhor e se manter fiel. A arrecadação da instituição será consequência dessa fidelidade. Com certeza o Senhor Deus suprirá todas as nossas necessidades”, disse o pastor Edson.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !