Homem resiste à prisão, enfrenta delegado de Barra Mansa e acaba detido

0

BARRA MANSA

Na quinta-feira, dia 11, a equipe da 90ª Delegacia de Polícia (DP) prendeu um terceiro suspeito de envolvimento em um duplo homicídio ocorrido em maio deste ano no bairro Cotiara. Ele, que tem 20 anos, foi encontrado pela equipe no bairro Bom Pastor. Na ocasião, ele enfrentou o delegado titular, Michel Floroschk, acabou ferido e acautelado. No decorrer das investigações, dois homens já haviam sido presos após serem identificados por causa de um cachorro que acompanhou os criminosos no dia do crime.

Segundo informações da Polícia Civil, a ação desta quinta-feira foi coordenada pelo delegado e no momento da prisão, o homem resistiu. Ele chegou a entrar em luta corporal com o policial, quebrando o celular dele. Em seguida, acabou quebrando o braço e foi contido.

O suspeito foi levado para a Santa Casa para atendimento médico e segue acautelado, sob custodia policial. Após receber alta, ele será transferido para uma penitenciária.

Na quarta-feira, dia 3 de agosto, a equipe da 90ª DP realizou uma operação na cidade para prender suspeitos de envolvimento no mesmo duplo homicídio, ocorrido no dia 1° de maio deste ano. A Polícia Civil conseguiu localizar os homens na ocasião por causa de um cachorro.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Barra Mansa, após pedido do delegado, que acompanhou toda a investigação até chegar as identidades dos suspeitos.

O cachorro foi o primeiro identificado – Reprodução

Segundo a Polícia Civil, durante as investigações foi possível apurar, por meio de câmeras de segurança, que um cachorro acompanhou os criminosos no dia do atentado contra o casal. Na época, o animal fez o mesmo percurso que os homens e depois, inclusive, fugiu com eles. O cão, ao longo das investigações, acabou sendo identificado primeiro, ajudando com que os policiais chegassem até os dois primeiros suspeitos.

Na ocasião, das duas primeiras prisões, a equipe não chegou a mencionar onde eles foram encontrados, mas os dois foram encaminhados para a delegacia e transferidos para um presídio.

O duplo homicídio ocorreu na Rua José Hipólito e as vítimas foram identificadas como Mônica Oliveira, de 34 anos, e Washington de Oliveira Vieira, de 41 anos. Na ocasião, eles estavam em um bar, quando foram atacados por criminosos armados.