Homem é preso em Paraty após ameaçar a mulher e pastor; vítima é agredida em Paraíba do Sul

0

PARATY

Na terça-feira, dia 12, um homem de 54 anos foi preso em Paraty após ameaçar a própria mulher, de 43 anos, de morte. Ele teria gravado vídeos com várias injúrias contra ela, onde também ameaçava o pastor da comunidade em que a mulher congrega.

As informações foram confirmadas pelo secretário de Ordem Pública, Marcelo Russo, que atuou na prisão do homem em ação integrada da Guarda Municipal com a equipe do 33º Batalhão de Polícia Militar (BPM), e com policiais da 167ª Delegacia de Polícia (DP).

Segundo Russo, o marido foi preso em flagrante indiciado, por crime de ameaça de morte e dano ao patrimônio da companheira.

Ele, com quem a vítima é casada há 23 anos e tem uma filha de 22, foi detido saindo de casa, no bairro Jabaquara.

“O marido aparece em vídeos com uma faca ameaçando a mulher. Dizia também que arrancaria o coração do pastor e beberia seu sangue”, disse Russo, explicando que na casa deles, que ficou totalmente destruída durante os ataques de fúria do homem, foram apreendidos facões, facas, foice, colete camuflado, mascara, canivete e punhal.

Em um vídeo postado pelo homem em uma rede social, ele aparece segurando facas e depois, na frente de um espelho, ainda gravando, coloca uma máscara e diz que tentou ir a igreja, mas que foi expulso. “Ontem (domingo) fui a igreja, porque o delegado falou que eu precisava me salvar. O pastor me expulsou. Quero paz. Agora aqui pra ele [aponta uma faca o homem]. Vou te matar e arrancar seu coração. Vou beber seu sangue pastor, filho do Diabo”, disse em um dos trechos.

O homem foi encaminhado para a 167ª DP para as medidas necessárias.

VIOLENTAMENTE AGREDIDA

Na mesma data, a Polícia Civil de Paraíba do Sul divulgou que uma mulher, de 31 anos, foi violentamente agredida na cidade na segunda-feira, dia 11.

Ela foi levada pelo agressor para uma área rural na Estrada de Queima Sangue, no bairro Retiro, e encontrada em uma casa por moradores vizinhos, deitada em uma cama ferida, enrolada em um lençol. Ela foi socorrida e encaminhada para o Hospital das Clínicas Nossa Senhora da Conceição, onde segue internada.

De acordo com a equipe, a casa é residida por um idoso, de 60 anos, que segundo apurado trabalha no local como caseiro. Ele, que não foi encontrado, é o principal suspeito do crime e a Polícia Civil acredita que o homem tenha deixado a casa acreditando que após as agressões, a mulher havia morrido.

No local os policiais encontraram uma espingarda quebrada. Já a vítima, tinha cortes profundos pelo rosto.

O homem está sendo procurado e o caso foi registrado na 107ª DP.

error: Conteúdo protegido !