Hemonúcleo de Barra Mansa registra queda de 60% de doações

0

BARRA MANSA

Com índices registrando queda de 60% nas doações, para essa época do ano, o Hemonúcleo de Barra Mansa está precisando de doações de todos os tipos sanguíneos, em especial os tipos AB negativo e B negativo.

O Hemonúcleo está trabalhando com estoque semanal sanguíneo e aflige a coordenadora da entidade, Thaís Mendes. “Todos os grupos são bem-vindos, principalmente o O negativo que supre a falta de todos os outros. Estamos precisando de doação para não passarmos aperto daqui a uns 15, 20 dias”, declara.

De acordo com Thais, o pós-Covid tem influenciado bastante para os baixos números. “Se o doador apresentar sequelas como tosse, trombose, infarto, dentre outras, não poderá doar. Além disso, se estiver com síndrome gripal, ou em crise alérgica, também não conseguirá finalizar a doação. E agora surge a varíola dos macacos”, analisa Thaís.

A coordenadora ainda faz um apelo à população barra-mansense. “Precisamos de novos doadores, estamos em busca ativa. O ideal é que tenhamos 30 pessoas por dia, hoje tivemos apenas 8. As doações regulares e espontâneas precisam aumentar”, cita.

Para doar

Quem quiser contribuir deve ter entre 16 e 69 anos. Os idosos que desejam doar pela primeira vez devem realizar a doação até os 59 anos, 11 meses e 29 dias. Menores de idade só conseguem contribuir com a autorização dos responsáveis.

Todos precisam estar com a saúde em dia, pesar pelo menos 50 quilos, não terem ingerido bebidas alcoólicas no mínimo 12 horas antes da doação e em caso de tatuagens, as doações só podem ser realizadas após seis meses da produção da mesma.

O Hemonúcleo fica na Rua Pinto Ribeiro, n° 205, anexo à Santa Casa de Misericórdia. Quem for doar pode estacionar no pátio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, na Rua Oscar da Silva Marins, n° 155. Ambos ficam no centro da cidade.

 

 

Deixe um Comentário