A VOZ ENTREVISTA: Gustavo Tutuca ressalta conquistas de três mandatos consecutivos na Alerj  

0

PIRAÍ/SUL FLUMINENSE

“A política bem feita ajuda a transformar a vida das pessoas”. Essa afirmação é do atual deputado estadual Gustavo Tutuca ao falar sobre o motivo que o fez entrar na política. Em seu terceiro mandato, é candidato à reeleição pelo Progressistas com a missão de ser o puxador de votos da legenda. Na última eleição já foi o campeão de votos para Alerj no Sul Fluminense. Tutuca é mais um entrevistado do A VOZ DA CIDADE no espaço oferecido aos candidatos que disputam essa eleição pela região.

Natural de Piraí, a primeira eleição de Tutuca aconteceu em 2006. Teve mais de 24 mil votos e não foi eleito. “Fiquei com o sentimento que era possível. Em 2010 tive 44 mil votos e fui eleito para meu primeiro mandato”, lembra, completando que a vontade de vir candidato foi quando conheceu como era o trabalho de deputado com seu pai, Arthur Tutuca, que assumiu por um por um período na Alerj. Além disso, viu nas vezes que o pai foi prefeito de Piraí as práticas da administração e dos bons exemplos da gestão pública. “Por acreditar nessa política, fiz na época a opção para me candidatar. Sou analista de sistemas e trabalhava na iniciativa privada”, completou.

E nesses três mandatos consecutivos como deputado estadual, Gustavo Tutuca não ficou apenas nas quatro paredes da Alerj. Foi convidado para algumas secretarias de Estado, se licenciado do cargo. No primeiro mandato foi chamado para a Secretaria de Ciência e Tecnologia e ficou no cargo entre 2013 e 2014. Entre 2015 e 2016 retorna acumulando ainda a Secretaria de Desenvolvimento Social. E de 2021 a 2022 foi secretário de Turismo. Questionado se prefere Legislativo ou Executivo, aponta ambas as atividades como importantes. “Como deputado trabalhamos pelos municípios, fazendo a intermediação entre prefeitos e governador, fazendo gestão dentro de secretarias, sendo um grande despachante das cidades junto ao Governo do Estado. Boa parte do meu trabalho é fazer isso, além de legislar e fiscalizar. Mais quando me licencio para o Executivo, além de continuar fazendo esse papel, cuido da pasta como um todo e a atuação fica mais ampliada, passando da solicitação de demanda, para a entrega dessa demanda”, conta.

RESULTADOS NAS SECRETARIAS

Tendo essa atuação mais macro, Tutuca como secretário de Ciência e Tecnologia ressalta conquistas, como a implantação das Faetecs. Foram 30 no Estado ao longo de dois anos, basicamente todas as da região foram em sua gestão – Resende, Barra Mansa, Volta Redonda, Pinheiral, Mendes, Piraí, Rio Claro, Valença, Paulo de Frontin, Angra dos Reis, Mangaratiba. “As Faetecs foram perceptíveis pela população, mas ressalto ainda outras conquistas, como a ampliação das vagas da UERJ de Resende de 100 para 400. Conseguimos ainda atrair centros de pesquisas de óleo e gás, fazer valer o orçamento da Faperj, integralizar os 2% de arrecadação do Estado para investimento em pesquisa e inovação”, argumenta.

Como secretário de Ciência e Tecnologia, foram mais de 30 Faetecs construídas pelo Estado – Foto Divulgação

 

Segundo Gustavo Tutuca, ao retornar para a Secretaria de Ciência e Tecnologia em 2015, já no seu segundo mandato, o cenário era outro. Crise econômica no Brasil e o Rio de Janeiro nesse epicentro devido a queda brusca no preço de petróleo no mercado internacional. Foram meses sem o Estado conseguir pagar salário e o desafio de Tutuca foi manter a estrutura de qualificação profissional.

Na Secretaria de Estado de Turismo o período de ocupação foi de 1 ano e quatro meses. Um novo desafio. Trabalho para fortalecer o turismo durante a pandemia de Covid-19. Na opinião de Tutuca o trabalho deu certo e o interior do Estado saiu muito mais forte. Diz que esse foi o maior desafio de sua carreira política. “Para acontecer o turismo é preciso pessoas, locais abertos, voos, eventos. E não meio da pandemia isso não acontecia. Não tínhamos um horizonte ainda claro de vacinação, mas aceitei o convite. Cuidamos das medidas sanitárias para que o turismo funcionasse com responsabilidade, priorizando a interiorização, já que não era possível grandes deslocamentos. Foi aí que ficou forte o turismo de proximidade e o interior teve uma ocupação alta durante a pandemia. Paralelo, precisávamos preparar as cidades do interior e fizemos fóruns regionais para verificar gargalos e oportunidades”, lembrou, completando que em sua administração ocorreram oito, mas que as 12 regiões turísticas já foram atingidas.

Desses fóruns três ações importantes foram realizadas: O Programa Turismo Presente, o Programa de sinalização Turística e a reativação do Conselho Estadual de Segurança Pública.

O atual deputado estadual foi convidado por Cláudio Castro para ser secretário de Turismo nesse mandato – Foto Divulgação

RESULTADOS NA ALERJ

Em seus três mandatos, Gustavo Tutuca ressalta o período do segundo mandato, quando foi líder de governo na Alerj, membro da Comissão de Constituição e Justiça e presidente da Comissão de Orçamento. Ele cita duas conquistas importantes em sua trajetória: aprovação do Regime de Recuperação Fiscal do Estado, com diversas ações que estão acontecendo hoje, como a venda da Cedae, por exemplo; e a garantia de recursos para abertura do Hospital Regional Zilda Arms. “Essa talvez seja a maior conquista de todos os meus mandatos. A verba de R$ 42 milhões que permitiu a abertura do regional. Não poderíamos imaginar que seria um grande centro de tratamento de Covid, sendo referência no Estado. Se não tivesse na presidência da comissão esse dinheiro seria enviado para outro lugar”, disse o deputado.

Na Alerj, Tutuca já foi líder de governo e presidente da Comissão de Orçamento – Foto Divulgação

Dentre as leis aprovadas cita a Lei do Aço, que gerará dois mil empregos diretos na Região Sul Fluminense. Atualmente está na Justiça por um questionamento do Ministério Público, mas o deputado acredita que em breve estará em vigor. Tutuca ainda fala da Lei Estadual do Turismo;  a que garante fisioterapeutas em leitos de UTI durante 24 horas; a que cria o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação; a que obriga escolas a terem profissionais de Educação Física desde os primeiros anos do Ensino Infantil; a que autoria veículos de apoio nos acostamentos para acompanhar ciclistas na rodovias do Estado; a do monitoramento eletrônico para agressores em cumprimento de medidas protetivas contra mulheres; dentre outras.

Ele ainda tem o compromisso, se eleito para o quarto mandato, de elabora a Lei de Incentivo ao Turismo. “Temos a lei de incentivo ao esporte e cultura, onde as empresas conseguem abatimento do ICMS investindo nesses eventos. Precisamos ter essa lei para eventos turísticos, como em feira por exemplo. Esse setor gera emprego e renda permanente, diferente de outras áreas. O petróleo, por exemplo, é finito e somos dependentes dele e precisamos ter uma área importante como o turismo desenvolvida. Por isso será um compromisso de mandato futuro”, argumentou Gustavo Tutuca.

PRESIDENTE DA ALERJ

Questionado se Tutuca teria a intenção de se candidatar a presidência da Alerj, disse que se sente preparado para isso já que passou por diversas funções dentro da Casa e também no Executivo. Porém, afirma que depende do cenário político que será desenhado após as eleições.