Grupo político se lança oficialmente em Barra Mansa como oposição ao atual governo

0

BARRA MANSA

Como o A VOZ DA CIDADE já tem informado em algumas entrevistas com pré-candidatos a prefeito de Barra Mansa, há um grupo de oposição sendo formado na cidade com diversos partidos. O objetivo é lançar um nome para concorrer com o atual prefeito Rodrigo Drable (DEM) nas eleições de 2020. Atualmente fazem parte desse grupo cinco partidos: PDT, MDB, Podemos, Cidadania e PSDB. E nesta segunda-feira, 2, seus dirigentes partidários, respectivos pré-candidatos a prefeito, fizeram o lançamento oficial do Movimento “A Barra Mansa que Queremos”. Uma coletiva de imprensa aconteceu no Hotel Ano Bom.

Fazem parte do grupo: Antonio Carlos Silva, o Tuca (presidente do PDT); Noé Garcez (presidente do MDB), Paulo Cesar Alves, o PC (presidente do Podemos), Thiago Valério (presidente do Cidadania), e Maicon Fagundes (presidente do PSDB). A ideia do grupo político é que um nome seja apontado, ainda em data a ser definida, e analisando diversas vertentes, para que entre na disputa contra o atual prefeito, com apoio dos demais.

Um grupo político de partidos de diferentes ideologias e se intitulando desprovidos de vaidades para abrir mão para apenas um nome seguir na campanha política. Uma situação improvável diriam alguns, mas para o grupo, uma realidade possível que está sendo construída desde o início deste ano. “Aqui lançamos a pedra fundamental dessa união que será construída e sedimentada pela própria sociedade. As pessoas serão peça fundamental nesse processo. A pesquisa não será o único critério para apontar quem está na frente. Agora será a vez do povo definir”, disse Noé Garcez ao responder questionamento do A VOZ DA CIDADE de como será o processo de escolha e quando a definição aconteceria.

Ainda questionados sobre se do grupo sairia uma chapa ‘puro sangue’ – com candidato a prefeito e vice-prefeito -, Paulo César Alves destacou que esse ponto não foi definido, mas a questão de vice pode ser mais abrangente até porque outros partidos podem ingressar nesse bloco de oposição.

Thiago Valério é o único dos presentes a ter um mandato eletivo. É vereador em seu primeiro mandato. O restante não chegou a ocupar um cargo, apenas como secretários, caso de Tuca e PC, por exemplo, e de Noé Garcez, que foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Questionados se isso já seria um apontamento de quem seria o nome escolhido todos disseram que não, até porque a construção não será apenas da soma de legendas, mas sim da soma de ideias e quem a população apontará. “Estamos buscando em grupo toda essa construção. Queremos que as ideias ultrapassadas nem façam parte dessa discussão. E não temos vaidade em abrir mão”, falou Thiago Valério. O mesmo foi ressaltado por Maicon Fagundes, que é o organizador do Anime Fest Fan na região, o maior evento de cultura nerd do interior do estado. “Se algum nome estiver melhor que o meu retiro na mesma hora minha pré-candidatura para apoiar esse nome e fazer campanha como se fosse para mim. Quero menos política e mais o povo”, apontou.

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

No manifesto lançado pelos partidos, os pré-candidatos elencaram o desenvolvimento econômico como o vetor principal do crescimento de uma cidade, com o aumento da cadeia industrial e a busca por uma vocação. Cada um falou um pouco de como pretende impulsionar essa área. Um deles foi Tuca, que já foi diretor da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codim) e secretário de Desenvolvimento Econômico de Barra Mansa. Disse que a cidade está quebrada e é preciso ações para colocar a cidade no rumo do desenvolvimento. “Gerar receitas, preparar o terreno. O desenvolvimento que está sendo praticado é do século passado”, destacou.

A falta de uma vocação foi mencionada por Noé Garcez. E Paulo César Alves apontou que pretende unir três secretarias – Desenvolvimento Econômico, Rural e Habitação. Ressaltou ainda a falta de foco com o turismo de Barra Mansa e o empenho na área da Edimetal.

Para Thiago Valério falar de desenvolvimento é investir primeiro em saúde e educação de qualidade. Já Maicon Fagundes apontou que é preciso entender as oportunidades do momento e aplicar em ações viáveis e isso não é feito pelo atual governo.

Intenção dos partidos é que um nome seja definido para disputa da prefeitura. atualmente todos são pré-candidatos – Carol Macedo

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !