Grávida em trabalho de parto é auxiliada por policiais militares

0

BARRA MANSA

Na manhã deste domingo, dia 8,

os policiais militares 2º Sgtº Moutinho, 3º Sgtº Eberson e Cb Júlio, da 2ª Cia. do 28º Batalhão de Polícia Militar (BPM) do 5º Comando de Policiamento de Área (CPA) durante patrulhamento de rotina pela Avenida Presidente Kennedy, nas proximidades da Vila Delgado, no bairro Ano Bom, foram acionados por Mônica Cristina da Silva Barbosa solicitando ajuda para sua filha, Nathalia Cristina, grávida que estava em trabalho de parto. A mãe grávida disse aos policiais que a filha estava em casa e bolsa (saco amniótico) havia se rompido e que necessitava de ajuda para levá-la ao hospital.

Diante da solicitação, os policiais de pronto foram em auxílio à parturiente e, após acomodá-la na viatura, a conduziram com todo cuidado, urgência e segurança que a situação exigia até o setor de Emergência do Hospital da Mulher de Barra Mansa, também no bairro Ano Bom, onde foi iniciado o atendimento e consequente o prosseguimento dos trabalhos com os especialistas da unidade médica para realização do parto.

O A VOZ DA CIDADE fez contato com a diretora-geral do Hospital da Mulher de Barra Mansa, Fernanda Chiesse. Ela confirmou que Nathália Cristina deu entrada na unidade médica, levada pela equipe da PM, em trabalho de parto, com perda de liquido amniótico. “Desde a chegada à unidade médica, a parturiente foi acompanhada pela nossa equipe. Ela e o bebê estavam com todos os sinais vitais normais. O parto foi realizado pela nossa equipe às 11h45min e nasceu um menino pesando 3.105kg medindo 48cm”, informou a Fernanda Chiesse contando que o recém-nascido já havia se alimentando com o leite materno oferecido pela mãe.

A equipe do jornal esteve na unidade médica e conversou com Mônica, a avó do menino. Ela falou de sua gratidão pela atenção dos policiais. “Estamos muito felizes pela atitude dos policiais. Eles que estão habituados a lidar com situações arriscadas, atenderam o nosso chamado, nosso pedido de ajudar para que meu neto nascesse em segurança. Só tenho a agradecer os três policiais pelo carinho e atenção que eles tiveram com a minha filha”, agradeceu a avó contente com a chegada do neto.

Ainda na unidade médica, a equipe do A VOZ DA CIDADE encontrou com os policiais que foram visitar o recém-nascido. O sargento Eberson falou que para a guarnição foi uma situação inusitada e inédita. “Nenhum de nós havíamos passado por tal situação. Mas, na Polícia Militar, missão dada é missão cumprida. Recebemos o pedido de ajuda e fomos atender, pois somos seres humanos, temos sentimentos e é nosso papel. Nem só de prisões e de confrontos vive o policial militar. Nós estamos para servir e proteger a comunidade, esse é o nosso papel e hoje ajudamos de alguma maneira trazer uma criança ao mundo em segurança”, destacou o militar reforçando que a guarnição está bastante feliz com o desfecho da situação.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !