Governo do Estado da início à reforma do Restaurante do Povo da Central do Brasil  

0

Pelo PactoRJ, serão 20 restaurantes em todo o Estado, com investimento de R$ 200 milhões. Além da Central, as unidades de Madureira, São Gonçalo, Belford Roxo e Barra Mansa estão em obras

ESTADO

O governador Cláudio Castro e os secretários de Estado de Infraestrutura e Obras, Rogério Brandi, e de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Júlio Saraiva, deram início às obras do Restaurante do Povo da Central do Brasil nesta quinta-feira (12/05). O novo espaço, que será construído entre a estação do VLT e o Terminal Américo Fontenelle, terá investimento de R$ 9 milhões, sendo R$ 6,3 milhões na obra do restaurante e R$ 2,7 milhões na urbanização do entorno.

Para o governador, esse é um espaço emblemático, por atender a todas as pessoas da região e aqueles que circulam pelo Centro do Rio. A expectativa é de oferecer, a preços populares, cerca de 2 mil cafés da manhã e 3 mil almoços todos os dias. A unidade faz parte do projeto de segurança alimentar do Estado, que inclui outras unidades na capital fluminense e em todas as regiões do Estado. ‘Esse é um espaço importante para levar à população uma alimentação de qualidade a baixo custo, permitindo que todos tenham acesso a um cardápio saudável. Além desse, outros estarão sendo entregues à população até o final do ano’, frisou Cláudio Castro ao prometer que serão 30 restaurantes em três anos.

As unidades de Madureira, na capital; São Gonçalo, na Região Metropolitana; Belford Roxo, na Baixada Fluminense; e ainda, em Barra Mansa, no Sul do estado, já estão em obras e devem ser entregues à população até o fim deste ano. A de Petrópolis também passa por reformas, mas segue em funcionamento, com a oferta de refeições prontas. Ao todo, pelo PactoRJ, serão cerca de 24 Restaurantes do Povo em todo o Rio de Janeiro com o investimento previsto de R$ 200 milhões.

‘As obras começarão em ritmo acelerado, para que possamos entregar esse restaurante o mais breve possível, como determinou o governador. Estamos finalizando os demais projetos para licitá-los em breve’, adiantou Brandi.

Após a reforma, a operação do Restaurante do Povo passará para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

‘Essa política de segurança alimentar é importante em nosso estado, seja na atenção à população, ou no suporte aos produtores rurais. Os restaurantes do povo são essenciais em todos os municípios, por levarem alimentação a preço acessível a todas as pessoas’, explicou Saraiva.

O presidente da Comissão de Obras da Assembleia Legislativa, deputado Max Lemos, comemorou o início da obra, principalmente pela importância para a região. Ele disse que, quando era secretário de Infraestrutura e Obras, teve o prazer de acompanhar o desenvolvimento de alguns projetos, ‘atendendo as demandas de cada município, mantendo um visual único para todos os restaurantes’.