Goleiro barra-mansense é destaque em competição pelo Fluminense

1

BARRA MANSA

No último fim de semana a equipe Sub-15 do Fluminense conquistou o título de campeão da Copa Nike 2019. E, entre os campeões do Tricolor das Laranjeiras está o goleiro barra-mansense Álvaro Nóbrega de Oliveira, de 15 anos, que está nas categorias de base do Fluminense desde os oito anos, quando foi levado para o clube carioca por Thiago Campbell.

O atleta, que é morador do bairro Boa Sorte, um dos destaques da equipe tricolor na competição o defender dois pênaltis – um nas quartas de final e outro na semifinal -, conversou com o A VOZ DA CIDADE e contou um pouco sobre sua trajetória até chegar ao Tricolor das Laranjeiras. Ele falou também sobre a competição a qual o Fluminense foi campeão e de seu orgulho em colaborar com a equipe. “Em 2011 disputei um campeonato de futsal sob o comando do Thiago Campbell, o Vazado. Treinava futsal no Clube Municipal na Escolinha do Revela com o treinador Diego Salles e na época, também treinava com Vazado. Sempre houve muita vontade de conseguir um espaço, ser visto por alguém e fazer parte de uma grande equipe por isso a gente sempre treinava e jogava bastante. Em 2011, nossa equipe de futsal foi à campeã de uma competição, logo em seguida recebi o convite para treinar no Fluminense. Foi uma sensação única, foi como se tivesse conquistado mais um título naquela época. Todos nós, minha família, meus amigos e os meus dois treinadores, o Vazado e o Diego ficaram muito felizes com o convite”, lembrou goleiro. Sobre a campanha vitoriosa na Copa Nike 2019, Álvaro que não há como explicar a sensação que sentiu com o título e ter tido a oportunidade de ajudar minha equipe a conquistar o título. “É uma sensação imensurável. Foi uma competição que Fluminense não ganhava há 11 anos e nesse ano, nossa equipe pode fazer uma excelente campanha. Fui feliz em fazer um bom campeonato”, comentou o atleta falando de sua felicidade em ter contribuído de maneira direta com a conquista. “Estou imensamente feliz, pois, pude ajudar minha equipe defendendo um pênalti nas quartas de final contra o Atlético-MG e outro contra o Internacional-RS, na semifinal”, recordou o atleta barra-mansense que mora em Xerém e segue a dura rotina de treinamentos pela manhã, sem é claro, deixar de estudar na parte da tarde.

1 comentário

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !