Fundação Beatriz Gama capacita pessoas para o mercado de trabalho, em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

No último ano a Fundação Beatriz Gama (FBG) ofereceu cursos para quase 500 pessoas. A instituição oferece sete cursos e dois fora dela para os alunos do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase). No total, mais de 460 alunos se formaram no último ano na FBG.

De acordo com a diretora-presidente da FBG, Cláudia Dornellas, o ponto máximo para os alunos do curso é a Semana do Empreendedorismo Social, que conta com diversas atividades voltadas para o conhecimento. Ressaltou que o evento conta com a presença do Banco VR de Fomentos, onde os alunos recebem orientações sobre o programa Microempreendedor Individual (MEI) e participam de workshops com empresas parceiras. “Estamos em momento de aquecimento do mercado de trabalho em função das recentes conquistas da nova gestão. E a FBG quer que seus beneficiários conquistem a sua parcela de cidadania neste momento tão importante”, informa Cláudia.

Além do programa Reescrevendo Histórias, que promove o acolhimento para crianças e adolescentes em situação de risco social e que sofreram violações de direitos, a Fundação Beatriz Gama desenvolve programas de prevenção, entre eles estão os cursos profissionalizantes        que oferece oportunidades de formação e qualificação para inserção do aluno no mercado de trabalho, seja formal ou informal.

Uma das beneficiadas com os cursos é a moradora de Volta Redonda, Selma Custódio, que garante ter mudado de vida após realizar os cursos profissionalizantes de maquiagem e de depilação na FBG. Atualmente, Selma trabalha como empreendedora, aumentando sua renda familiar. “Fiz os cursos no meio do ano passado e hoje já estou trabalhando na área. Vou à casa das pessoas e faço as maquiagens para eventos. Esse trabalho é a minha renda. No final do ano termino mais um curso oferecido pela FGB, o de estética facial. Minha vida melhorou muito”, informou.

TRANSFORMAÇÃO

Outra beneficiada pela qualificação proporcionada pela FBG foi a professora Carla Flores. Atualmente, ela dá aula de estética corporal na instituição. “Estava longe do mercado de trabalho quando surgiu a oportunidade de realizar o curso. Me apaixonei pela profissão e depois do primeiro passo fui buscar mais conhecimento. Trabalhei em varias clinicas conhecidas de estética e agora estou dando aula na FBG. Na época foi o meu primeiro contato com estética, minha vida mudou e estou muito feliz em poder ensinar também. Aqui foi o meu primeiro passo”, contou.

Este ano 265 alunos estão participando dos cursos, além de 60 alunos que fazem os cursos oferecidos fora da instituição. Durante todo ano foram oferecidos cursos profissionalizantes como: culinária alternativa, padeiro e confeiteiro, design de sobrancelha, estética corporal e estética facial, cabeleireiro, barbeiro e informática.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !