Forças de segurança se reúnem para definir planejamento estratégico

0

VOLTA REDONDA

Definir o planejamento de ações de combate aos homicídios que têm preocupado as autoridades e trazido sensação de insegurança à população do município. Esse foi o principal objetivo do encontro ocorrido na tarde de quarta-feira, dia 13, na sede da 5ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), no bairro Vila Mury. A reunião contou com a presença de gestores das Polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e também da Guarda Municipal (GMVR).

Após a reunião com os representantes dos órgãos de Segurança Pública de Volta Redonda, o comandante o 5º Comando de Policiamento de Área (5º CPA), coronel PM Kleber Silva Maia, falou com os jornalistas, mas se limitou a não dar muitas informações sobre as ações que serão realizadas. Explicou apenas que devido ao aumento considerado do número de homicídios na cidade, nos últimos meses, decidiu reunir os representantes de todos os órgãos de segurança para o início de uma força-tarefa.

FORTALECENDO INVESTIDAS

Maia garantiu que as ações já estão acontecendo, mas que as maiores investidas irão acontecer a partir de quinta-feira, dia 14. Disse ainda que o primeiro alvo dessa força-tarefa será o Morro da Conquista, no bairro Santo Agostinho. “Nosso foco nesse primeiro momento será na localidade citada, já que segundo levantamento, os envolvidos na maioria dos assassinatos registrados em Volta Redonda são no bairro”, informou o comandante do 5º CPA, ressaltando que serão ações de tolerância zero e que cada força terá sua função. Frisou também que a princípio o homicídio é o foco do combate, já que vem crescendo desde o ano passado. “Uma coisa de cada vez”, completou Maia. Ele garantiu que um levantamento sobre a quantidade de homicídios na cidade foi feito, mas preferiu não divulgar o número.

MÊS MAIS VIOLENTO

Já o delegado titular da 93ª Delegacia de Polícia (DP), Franquis Dias Nepomuceno, garantiu que o mês de janeiro deste ano foi o mais violento, com cerca de oito mortes violentas. Ele também não divulgou os números dos outros meses.  

Segundo o comandante do 5º CPA, a PF e PRF vão atuar na força-tarefa na Inteligência, mas se for necessário irão entrar em campo de operações. No caso da Guarda Municipal, Maia lembrou que será um apoio fundamental, já que irá fazer o ordenamento do trânsito apreendendo veículos irregularidades e outros. Sobre o número de homens que irão atuar nesse início da força-tarefa Maia não quis precisar para não atrapalhar o trabalho traçado dos órgãos de segurança, mas garantiu que será suficiente para entrar em combate.

Como Maia, os representantes o comandante da Guarda Municipal de Volta Redonda, Paulo Dalboni, se limitou a divulgar as ações iniciais no combate aos homicídios. “Fomos convidados para essa força-tarefa e estaremos atuando da mesma maneira que já atuamos. Vamos verificar carros e motos com documentação irregular em pontos estratégicos da cidade, mas nesse início da força-tarefa ficaremos em locais diversos do Santo Agostinho”, disse Dalboni ao A VOZ DA CIDADE.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !