Flamengo vence na estreia na Liga Sul-Americana de Basquete

0

RIO DE JANEIRO

O Flamengo fez sua estreia na Liga Sul-Americana nesta terça-feira contra o San Martin de Corrientes, da Argentina, e foi aquela estreia para levantar todos os ânimos possíveis. Com uma partida muito abaixo do que podia jogar, o Rubro-Negro (que jogou de branco), ficou atrás dos argentinos em três quartos, com alguns momentos irreconhecíveis, mas no último quarto o Orgulho da Nação entrou em quadra, virou uma diferença que chegou a 11 pontos e venceu no final pelo placar de 76×75. Ramon, com 21 pontos, foi o cestinha da equipe.

Após a partida, o ala Marquinhos elogiou o time e a luta até o último lance, quando o placar se desenhava totalmente para os argentinos. “Estreia sempre é difícil. Fico muito feliz pela nossa luta. Nosso time tem a cara do Flamengo, sempre quer mais e demonstrou isso. Tivemos altos e baixos na partida. mas a parte física prevaleceu no final. O time não se entregou em nenhum momento e no final deu tudo certo na estreia. Agora é ver os erros e já pensar na partida de amanhã”, declarou o camisa 11 do Orgulho da Nação.

O time demorou a se encontrar no primeiro quarto, permitindo que os argentinos chegassem a abrir até 10 pontos de vantagem. Na metade do período, José Neto mexeu, colocando Marcelinho, MJ, João Vitor e Pecos em quadra, e o Flamengo voltou ao jogo aos poucos. Pecos organizou as jogadas e as bolas do Corrientes pararam de cair. Aliado a isso, o Mais Querido forçou as faltas, e a tática deu certo. Os argentinos acabaram estourando o limite e o Flamengo aproveitou, até encostar em 24×25 no último minuto. Mas Lescano mandou de três e ampliou novamente, fechando em 27×30 para os adversários.

No segundo quarto, o Flamengo veio com a mira de três afiada. Primeiro com Olivinha, para empatar em 30×30. Logo em seguida, Marcelinho fez a sua e virou para o Flamengo. Porém, o time parou. E num quarto com baixíssima pontuação, a equipe ficou mais de seis minutos sem marcar. Os argentinos aproveitaram. Mesmo com baixo aproveitamento, foram fazendo os pontos e abriram vantagem de 33×40, forçando Neto a pedir tempo para ajustar a equipe. Mas a bola se recusava a cair de fora. O Flamengo só pontuou de novo com Marquinhos no lance livre a um minuto do final do quarto. O mesmo Marquinhos ainda guardou mais uma, diminuindo a diferença para nove pontos (37×46) ao final do primeiro tempo.

Para tirar a diferença, o Flamengo voltou para o segundo tempo com Cubillan, Ramon, Marquinhos, Olivinha e MJ em quadra. Porém, duas faltas de Ramon deram lances para o San Martin, que aproveitou e ampliou a vantagem para 11. Na sequência, o próprio Ramon se encarregou de diminuir no estouro dos 24 segundos. O time continuava pecando nos arremessos e com baixo aproveitamento, quando Neto colocou JP, Pecos e Marcelinho no jogo. Aos poucos, o Flamengo foi encostando. Faltando dois minutos, Marcelinho acertou uma de três e ainda sofreu a falta, convertendo mais um ponto e reduzindo para nove a diferença. Não foi suficiente. Devido a seguidos erros no ataque, o Flamengo não soube diminuir e terminou o terceiro quarto derrotado por 52×63.

QUARTO FINAL

Outro Flamengo em quadra no quarto final. Jogando tudo na última etapa, o Flamengo chegou a abrir 7×3, depois de linda cesta de três de Pecos. Em ótima assistência de Marcelinho, JP marcou mais dois e diminuiu para cinco a diferença. O próprio JP chamou a responsabilidade e fez mais dois em gancho dentro do garrafão, forçando o pedido de tempo de Gonzalez, com o placar em 63×66 para os argentinos. Pendurado com quatro faltas, o pivô deu lugar a João Vitor. Na sequência, Aguerre acertou de três e esfriou os ânimos do time da Gávea, ampliando para seis a diferença (63×69), e Neto pediu tempo. Na volta, Ramon chutou de três no estouro do relógio e botou 66×69. Com JP de volta, o time encostou de vez em 68×71, mas, no contra-ataque, Faggiano marcou. Coube a Olivinha marcar de novo e manter a distância curta no placar. O empate finalmente veio com Marquinhos, de três, faltando 1:15 para o final. E aí Ramon desequilibrou. Com um lindo crossover sobre Treise, chutou e marcou de três, faltando 44 segundos. Foi o lance que definiu a partida. Os argentinos se jogaram para o ataque, mas perderam a posse de bola, e o Flamengo pode comemorar a vitória na estreia.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !