Flamengo vence a Libertadores e o Brasileirão de forma inédita

0

SUL FLUMINENSE

O mês de novembro de 2019 promete ficar na memória do torcedor flamenguista. O clube conquistou no sábado, 23, o título da 60ª edição da Copa Libertadores da América, garantindo o bicampeonato. Com o feito, o time de Jorge Jesus igualou a geração de Zico, em 1981. Na final, o Flamengo superou o River Plate (ARG) por 2 a 1, numa virada épica no Estádio Monumental de Lima, no Peru. O River abriu o placar com Borré, aos 14 minutos, mas no segundo tempo, Gabigol empatou aos 43 minutos e virou o placar três minutos depois.

A torcida rubro-negra fez festa nas ruas do Rio de Janeiro – Fotos: Redes Sociais Flamengo

Além da taça, o Flamengo ganhou a premiação de US$ 12 milhões, o equivalente a aproximadamente R$ 50,4 milhões. O título também assegurou o clube na disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Catar. E, ainda, assegura vaga no que pode ser chamado de ‘Super Mundial’ projetado pela Fifa para o ano de 2021, reunindo 24 equipes.

EMOÇÃO E ALEGRIA NA TORCIDA

O torcedor da região saiu às ruas para vibrar com o bicampeonato da América. Em Resende, muita festa em bares e lanchonetes do Manejo, Jardim Jalisco e Paraíso, principalmente. “Foi lindo! O Flamengo é lindo! O Gabigol é lindo! Um sonho viver esse momento e de forma tão emocionante, no finalzinho. To muito feliz e confiante nesse time”, disse a torcedora Iasmin Goulart, 21, que junto do namorado, o programador digital Adriano Maia, 28, viu a partida num bar no Jardim Jalisco. “Achei que o time jogou mal, o River achou que já tinha vencido e em dois lances viramos e levamos o título. Agora falta o Brasileirão que está a caminho”, afirmou o torcedor, ainda no sábado.

O atacante Gabigol comandou a festa de confraternização do time com a torcida

No domingo, em Barra Mansa a torcida também fez festa nas ruas e bares, programando inclusive a ‘Carreata dos Campeões’, com concentração no Calçadão Dama do Samba, no Centro. “É preciso comemorar bastante, acabou a história de time de cheirinho e essas zoações. Somos campeões da América e espero que Brasileiro também”, disse Ricardo Batista, que também projetava outro sucesso no fim de semana.

Diego Alves, Everton Ribeiro e Diego Ribas levantaram a taça da Libertadores com os companheiros, em Lima

CAMPEÃO BRASILEIRO ANTECIPADO NO DOMINGO

E o título brasileiro se confirmou neste domingo, 24, de forma matemática pela diferença de pontos para o vice-líder Palmeiras. O time de Mano Menezes precisava vencer o Grêmio, em São Paulo, mas não obteve sucesso. O Palmeiras foi superado por 2 a 1, sem chances de ultrapassar o adversário na tabela.

O tropeço palmeirense garantiu o título ao Flamengo que é líder da competição com 81 pontos e 25 vitórias. Devido à final da Libertadores o time antecipou a partida da 34ª rodada e apenas ‘secou’ o adversário. “Deu certo, nunca vi isso no Brasil: campeão da Libertadores e do Brasileirão no mesmo ano. E ainda sem ir a campo e com quatro rodadas de antecedência. Dever ser muito ruim não ser Flamengo!”, desdenhou o torcedor Flávio Pereira, celebrando as conquistas do clube, pelas ruas de Campos Eliseos, em Resende.

Com o resultado o Flamengo igualou o feito do Santos, de Pelé, que nos anos de 1962 e 1963, também venceu a Libertadores e o campeonato nacional numa mesma temporada. Com o título de 2019, o Flamengo soma seis títulos do Campeonato Brasileiro: 1980, 1982, 1983, 1992 e 2009. Para a torcida e também a diretoria do clube é o sétimo, pois todos consideram legítimo ainda o título de 1987, reconhecido pela CBF ao Sport (PE).

error: Conteúdo protegido !