Famílias registram três desaparecimentos em Barra Mansa

0

BARRA MANSA

Parentes de pelo menos três pessoas registraram na 90ª Delegacia de Polícia (DP) de Barra Mansa os desaparecimentos de seus familiares neste mês.

ARTHUR JORGE SILVA DE PAIVA

A família de Arthur Jorge Silva de Paiva, de 51 anos, está a sua procura. Nossa equipe conversou com seu sobrinho, Rodrigo de Paiva Fagundes, de 30 anos, que mora em Nova Iguaçu (Rio de Janeiro) e tem ido com frequência em Barra Mansa com a mãe, procurar o tio, que desapareceu no dia 7 de janeiro. Arthur mora sozinho no Centro de Barra Mansa há oito anos, sendo natural de Mesquita.

Ele explica que tomaram conhecimento do sumiço do parente quando uma pessoa ligou para o celular de um amigo de Arthur, comunicando que achou o aparelho dele (Arthur). O mesmo foi entregue ao conhecido, que alertou aos familiares que não o encontrou mais em casa.

A família disse que o mesmo tem problema com álcool e que costuma andar com moradores de rua. Um, inclusive, chegou a comentar com os parentes que Arthur teria se envolvido em uma briga e que foi morto e depois teve o corpo jogado no rio Paraíba do Sul. Porém, os parentes não conseguiram confirmar o fato, estando também no Instituto Médico Legal (IML), hospitais e rodoviárias.

Quem tiver alguma informação pode ligar para o número (21) 9 9543-7675.

ANTÔNIO EMILIO JUNIOR

O A VOZ DA CIDADE conversou hoje com Cleize Emilio, de 30 anos, moradora de Volta Redonda, que tem divulgado nas redes sociais o desaparecimento de seu irmão, Antônio Emilio Junior, de 28 anos, morador de Barra Mansa.

Segundo ela, Antônio, que mora com a mãe na Vila Orlandelia, desapareceu na segunda-feira, dia 14. “Algumas pessoas ligam dizendo que ele foi visto na estrada de Porto Real. Mas já estivemos lá várias vezes e não o achamos. Peço que se alguém encontrar nos ajude, avisando e trazendo ele. Arcamos com as despesas”, avisou.

Cleize explica que o irmão é assistido pelo Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (Capsi) de Barra Mansa, mas é tranquilo e não apresenta perigo.  Mais informações podem ser repassadas pelo número (24) 9 9945 7808.

JOSÉ LEÔNCIO GONÇALVES

Harrison de Almeida Gonçalves, de 30 anos, está a procura do pai, José Leôncio Gonçalves, de 62 anos, que se encontra desaparecido desde quinta-feira, dia 10, em Barra Mansa.

O A VOZ DA CIDADE publicou o fato na última terça-feira, dia 15, e confirmou hoje com Harrison que José continua desaparecido.

“Ele não tem vício e tem a saúde perfeita. Nunca fez isso antes e nunca deixou de me atender”, contou o filho, dizendo que o pai não levou documentos e só saiu, aparentemente, com as roupas que estava vestindo e com o celular.

“Tenho parentes aqui e fora, mas não está na casa de nenhum deles. Estamos aflitos e precisamos de informações, qualquer tipo, caso alguém tenha. Meu medo é que ele tenha tido um surto, por ficar muito sozinho, ou tenha acontecido alguma outra coisa”, expressa Harrison, dizendo que o pai é separado e também tem uma filha de 35 anos, que mora em Minas Gerais.

Quem tiver alguma notícia de José, pode ligar para o número (24) 9 9278-9348.

error: Conteúdo protegido !