Ex-sogro de advogada assassinada na Barra da Tijuca é preso, em Barra do Piraí

0

BARRA DO PIRAÍ

O ex-sogro da corretora e advogada Karina Garofalo Pereira, de 44 anos assassinada em agosto no Rio de Janeiro foi preso na manhã desta quarta-feira no distrito de Dorandia, em Barra do Piraí. Pedro Paulo Barros Pereira foi levado para a Delegacia de Homicídio da Barra da Tijuca, responsável pelo caso. Ele é o quarto preso acusado de ter participação no crime que vitimou Karina. Antes dele, o filho Pedro Paulo Júnior, ex-marido de Karina, foi preso na última sexta-feira, 2 de novembro em Bananal e permanece preso no Rio de Janeiro.

Para a polícia, o crime foi motivado por vingança e ciúmes. O ex-marido e Karina tinham disputas judiciais com relação à guarda do filho e a divisão de bens. A advogada era de Volta Redonda e residia e trabalhava no Rio de Janeiro.

O CRIME

Karina Garofalo foi assassinada com quatro tiros no rosto e no braço no dia 15 de agosto na saída de um shopping na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ela estava acompanhada do filho de 11 anos que reconheceu Paulo Maurício Barros Pereira, primo do ex-marido da vítima, como o autor dos disparos. Ele se entregou seis dias após o crime na 93ª Delegacia de Polícia, em Volta Redonda.

Outro suspeito foi preso pela polícia no final do mês de agosto, o guarda municipal de Porto Real, Hamir Feitosa Todorovic preso em Pinheiral. Segundo a polícia, Paulo Maurício pediu que o guarda fizesse a vigilância de Karina, além de ajudá-lo na fuga quando retornassem a Volta Redonda de moto. Hamir foi flagrado pelas câmeras do centro comercial no Rio na hora do crime, assim como o assassino de Karina.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !