Ex-diretor do Furban, Ronie Oliveira, é pré-candidato a vereador em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA 

O ex-presidente do Fundo Comunitário de Volta Redonda ((Furban), Ronie Oliveira, de 36 anos, é pré-candidato a vereador em Volta Redonda pelo Progressistas. Para ele, a verdadeira mudança só acontece com a participação de todos. Com propostas voltadas para a retomada do desenvolvimento da cidade e melhorias em infraestrutura, Ronie afirma que os próximos representantes da população precisam estar preparados para um processo de reconstrução pós-pandemia.

Ressaltou o pré-candidato que os impactos foram diversos e para escrever uma nova história, além de coragem e muito trabalho, será necessário pensar coletivamente. “Será necessário ainda entender as demandas de áreas como educação e saúde, propondo projetos que realmente colaborem para minimizar as consequências negativas desse período”, declarou o pré-candidato.

Em 2007, como estagiário, Ronie ingressou no Furban. No mesmo ano iniciou a graduação em Engenharia Civil, no UniFOA, se formando em 2012. Trabalhou na iniciativa privada até seu retorno à autarquia, em 2017. Ronie permaneceu na direção do órgão até abril deste ano.

DESAFIOS

Durante a fase, pode conhecer os diversos desafios enfrentados pelos moradores dos 174 núcleos de posse e dos 62 bairros registrados em Volta Redonda. Desenvolveu importantes ações, voltadas para contenção de encosta, projetos de infraestrutura e urbanização, melhorias habitacionais, regularização fundiária, entre outras. “Realizamos ações importantes em todas a cidade. Foram mais de 120 intervenções, além de entregas de títulos de posse, regularizando diversos imóveis junto à prefeitura”, contou o pré-candidato.

Em 2019, com outros sete compositores, escreveu um samba-enredo para a Estação Primeira de Mangueira. A agremiação conquistou o título do carnaval carioca sendo embalada por uma letra que diz muito sobre a recriação dos verdadeiros heróis da história brasileira. “ Me orgulho muito da participação neste samba, onde pude homenagear os capítulos de luta dos voltarredondenses e todos os brasileiros. Esta letra é o retrato de um povo trabalhador, que vence as adversidades e, cotidianamente, tem a voz silenciada. Acredito que é a vez de sermos protagonistas na construção do futuro da nossa cidade”, finalizou.