Estágio interno: Alunos de Engenharia da Universidade de Vassouras acompanham obras do novo Hospital Universitário

0

VASSOURAS

A expansão da Fundação Educacional Severino Sombra (Fusve) vai ajudar na formação de profissionais da Universidade de Vassouras. A Pró-Reitoria de Ciências Tecnológicas e Exatas lançou nesta terça-feira, dia 19, o Projeto de Estágio Interno com alunos dos cursos de Engenharia Civil, Elétrica, Química e de Produção, no canteiro de obras do novo Hospital Universitário de Vassouras, no bairro do Madruga.

Cerca de 60 alunos, divididos em três grupos, participam do estágio. A ideia é aproveitar grandes obras tocadas pela Fundação Educacional Severino Sombra para ajudar os futuros engenheiros a assimilar o conteúdo recebido em sala de aula. A primeira experiência do estágio interno aconteceu em uma obra que vai marcar época na região: o novo Hospital Universitário de Vassouras, projetado para ser o maior hospital de ensino da América Latina.

Recebidos pelos engenheiros responsáveis pela obra, os alunos tiveram contato com o dia-a-dia de uma obra complexa. “Esse estágio representa uma oportunidade única, em uma obra grandiosa, rara na região. E nós temos a possibilidade de apresentar o nosso aluno à prática, sempre uma preocupação nossa, em uma obra desenvolvida aqui mesmo, pela mantenedora da universidade”, afirma o Prof. Dr. Bruno Lemos,  pró-reitor de Ciências Tecnológicas e Exatas, para quem este tipo de estágio interno é algo inovador na região e até no país.

Um dos engenheiros que recepcionaram os estudantes em seu primeiro contato com a obra, Marcelo Estêvão dos Santos, enalteceu a importância do estágio. “Esse estágio já nasce como um exitoso projeto multidisciplinar. A obra do novo hospital universitário trabalha com uma gama de serviços que não se vê em obras comuns. Por ser um hospital de ponta, teremos aqui climatização, rede e tratamento de esgoto diferenciados. É uma obra de grande vulto. Sorte destes alunos poderem estagiar em uma obra como essa, que enriquecerá muito seus currículos”.

Aluno do 10º período de Engenharia Civil, Cláudio Bomfant de Oliveira, morador de Três Rios, vibrou com a oportunidade. “Interessantíssimo. Faz falta demais um estágio desses e que bom que Vassouras tem esta sensibilidade. A prática é um baita diferencial. A gente sai mais gabaritado para o mercado de trabalho”. Débora Rodrigues da Silva, moradora de Mendes, e colega de turma de Cláudio, exaltou a possibilidade de conhecer uma obra tão grandiosa. “O estágio nos dá a possibilidade de ver, na prática, o que estamos aprendendo. Um exemplo do esforço que a Universidade de Vassouras faz para formar profissionais capacitados, sem dúvida um grande diferencial do nosso curso”.