Escolas estaduais de Itatiaia e Piraí retornam as aulas presenciais

0

ITATIAIA/PIRAÍ

Uma escola estadual de Itatiaia com 166 alunos e três de Barra do Piraí, totalizando 266 alunos, retornaram as aulas presenciais ontem.

De acordo com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, no total são 432 alunos matriculados em escolas estaduais dos dois municípios que retornaram as salas de aula. O volta às aulas aconteceu em 18 municípios, incluindo a capital, para as turmas da 3ª série do Ensino Médio, nas modalidades regular, técnico e de Educação de Jovens e Adultos (EJA – Fase IV). Segundo informações, menos da metade dos alunos matriculados nas escolas optaram e compareceram no retorno.

O Secretário de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Comte Bittencourt, disse que a expectativa para a primeira semana é de que o retorno seja gradativo e lento seguindo todas as medidas de prevenção contra Covid-19. “Vai ser uma primeira semana de adaptação, de acolhimento e ambientalização. Nós tomamos as medidas protocolares referendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelos comitês científicos. Além disso, as cidades receberam recursos suficientes no mês de setembro, foram três cotas do dia do recurso decentralizado e ainda reforçamos no início desse mês com uma cota só para EPI’s de 9 milhões e nas outras três cotas estamos falando em quase 30 milhões”, relatou, destacando ainda que todas as redes estaduais estão preparadas nos protocolos sanitários e tem como objetivo mediar pedagogicamente os objetivos que não foram cumpridos devido a pandemia, para que em janeiro os alunos estejam preparados para o Enem.

“As escolas estão mais do que preparadas. Tomamos os protocolos também para defender a vida dos professores e dos servidores. Os profissionais que possuem alguma comorbidades ou vivem com pessoas que façam parte do grupo de risco, estão liberados do presencial e continuarão no projeto remoto. Ao longo dessa semana, o ambiente da escola, com cada autonomia e o clima construído, vai buscar o nosso objetivo, mediar pedagogicamente de forma presencial, com os alunos que desejarem e fizerem a opção pelo presencial, os objetivos que não foram cumpridos nesse período da quarentena, para que em janeiro, esses alunos estejam o mais preparados para o ENEM e possam seguir o seu curso de vida”, disse.

CONTRA O VOLTA ÀS AULAS

O Sindicato Estadual dos profissionais da Educação (Sepe/VR) informou em nota que não defendem o retorno das aulas presenciais. “O Sepe/VR, que sempre se colocou de forma crítica e preocupada com a educação nas escolas públicas do Estado do Rio de janeiro, tanto as estaduais como municipais, defende o NÃO retorno presencial neste momento por entender que isso é colocar os lucros acima da vida”, acrescentando ainda que, Além disto, relatou que, O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é extremamente importante, mas não pode colocar em risco a vida de professores, funcionários de escola, estudantes, bem como seus familiares e o conjunto da sociedade. Informando que, escola aberta significa maior circulação de pessoas, carros e ônibus nas ruas, além de ônibus mais cheios e isso aumenta o risco dessa pandemia e o isolamento se estenderem ainda mais.

A Professora da rede estadual do Rio de Janeiro e Coordenadora Geral do SEPE/VR, Marina Inês do Nascimento, afirmou que não há motivos para o retorno. ‘As cidades de Itatiaia e Piraí não tiveram funcionamento presencial até o presente momento, portanto nada justifica o retorno das escolas estaduais agora. Isso certamente demonstra mais uma vez o descaso desses governos municipais, pois foi dado a eles o poder de decisão para o retorno das escolas estaduais. A vida dos estudantes das escolas públicas vêm sendo tratadas com total descaso por diversos governos e tal atitude só reforça a ideia de que não se importam com a população”, relatou, acrescentando uma alternativa para o caso.

“Para atender os estudantes em conclusão – 3º ano e Neja IV- pode-se buscar alternativas como acontece no Maranhão, com a realização de um pré-vestibular on-line junto ao Cederj, garantindo pros inscritos no Enem, os aparatos tecnológicos necessários pra minimizar os danos de um ano inteiro sem política pública pra esses estudantes”, afirmou.

RETORNO EM OUTRAS CIDADES

O retorno deve acontecer também em 420 escolas estaduais. Juntas, essas unidades somam 63 mil alunos que poderiam optar por voltar às aulas presenciais na segunda-feira. Os municípios que aderiram à flexibilização são: Carapebus; Casimiro de Abreu; Duque de Caxias; Italva; Itatiaia; Macaé; Macuco; Mesquita; Miracema; Natividade; Nilópolis; Niterói; Piraí; Rio de Janeiro; São Francisco de Itabapoana; São Pedro da Aldeia; Seropédica e Trajano de Morais.

Dentro dos municípios que vão retornar, 27 escolas não iniciarão suas aulas presenciais com as demais, uma vez que suas equipes de direção declararam fazer parte do grupo de risco da Covid-19. Ao longo da semana, a Secretaria de Educação providenciará uma solução administrativa para a retomada das atividades.