Em novo projeto audiovisual Janaína da Cunha ressignifica as obras de seu bisavô, Euclydes da Cunha

0

SUL FLUMINENSE

Uma joia rara. Assim pode-se descrever Janaína da Cunha, jornalista, intérprete poética, produtora cultural, artista multicultural, pesquisadora cultural, ativista sociocultural, doutora Honoris Causa em literatura, escritora, poeta e educadora montessoriana.

Além de ser multiprofissional, Janaína é bisneta do escritor Euclydes da Cunha, autor da célebre obra ‘Os Sertões’, entre outras obras importantes.

Morando em Resende desde 2018 a escritora prepara-se para lançar uma série de releituras dos poemas de Euclydes em imagem que serão lançados em 10 de maio no canal oficial ‘Palavras de Mulher’.

O site também abrigará outro trabalho de Jana da Cunha, a Série Mulheres também com poemas e imagens, mas com a obra autoral da escritora.  “O canal será um espaço para as mulheres contarem suas histórias, de forma anônima também. Será um espaço para trocas, rico em conteúdo para pesquisas e emponderamento”, avalia.

A poeta tem seguido os passos do bisavô que conseguia aliar jornalismo e poesia. “A força da linguagem poética faz revolução, a dura realidade se transforma em beleza através da poesia. Já são 40 anos dedicados as artes. A poesia está em todo lugar, essa região é riquíssima em cultura, arte, história e beleza. Nesta série vamos enaltecer tudo isso”, destaca, informando que o projeto tem fotografia e direção de Bia Peace, conceituada profissional do Sul Fluminense.

‘Viver é adaptar-se’

A frase dita por Euclydes em 1902 pode ser perfeitamente usada em 2021. “O mundo precisa de poesia, nosso projeto objetiva popularizar ainda mais as obras de Euclydes, são mais de 100 anos de história, com uma linguagem riquíssima e rebuscada que vamos ressignificar e atualizar para atrair ao público infantojuvenil”, cita.

Para isso, o projeto conta com a participação do Movimento Euclidiano, formado por um grande coletivo de admiradores do escritor, formado por poetas, artistas, professores, jornalistas, enfim, toda pessoa apaixonada pelas obras de Euclydes. O site http://www.movimentoeuclidiano.com.br será inaugurado em 20 de janeiro de 2022, aniversário de nascimento do escritor. “O movimento é apaixonante e democrático além de provocar o agregamento, qualquer pessoa pode participar. O projeto coloca em prática a humanidade, solidariedade e união. Tudo que Euclydes pregava”, destaca.

Janaína da Cunha

Filha de Aldenise Teixeira Franco e Euclydes Rodrigues da Cunha Neto, nasceu no dia dois de junho de 1972 na cidade de Três Rios, região Sul do estado do Rio de Janeiro. É bisneta caçula do grande escritor Euclydes da Cunha. Possui quatro filhos e uma neta.

Começou sua carreira no dia 16/08/1981, aos nove anos de idade. É fundadora do Projeto Movimento Identidade Cultural do evento, apresentado em bares e restaurantes do RJ, com o mesmo nome.  Ajudou a fundar várias instituições culturais no Brasil e no exterior, colaborando também com a criação e montagem de bibliotecas em favelas em vários estados brasileiros. Por conta de seu ativismo sociocultural dentro do Movimento, em 13 de setembro de 2013 foi condecorada com a Medalha da Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) e foi condecorada como Comendadora da cidade do Rio de Janeiro. “Foi uma grande emoção, pois levávamos a arte para as ruas, para os moradores de ruas e todos que são excluídos da sociedade, mostrando que o povo gosta de arte sim, ela alimenta a Alma. Descobrimos muitos talentos nesse projeto, que hoje vivem das suas artes”.

Participou de inúmeras antologias e coletâneas. Autora das obras: Entrega, A Essência de Uma Mulher, Versos Soltos, ELA & Ele: Rabiscos de Amor e Palavra de Mulher.

 

 

error: Conteúdo protegido !