Em caminhada por Jacarepaguá, Paes prioriza Segurança Pública e o respaldo às forças de segurança 

0

RIO
O candidato do governo do Rio, Eduardo Paes (Democratas), reforçou seu comprometimento em resolver os problemas de Segurança Pública e dar auxílio às forças de segurança, durante caminhada por Jacarepaguá. No bairro da Zona Oeste onde iniciou sua carreira política, há 25 anos, quando se tornou subprefeito da região, ele destacou, nesta quarta-feira, que o combate ao crime organizado será feito com inteligência e por policiais bem treinados e assistidos pelo Poder Público.

“Infelizmente, Jacarepaguá tem um problema grave de Segurança Pública. Você vai na Praça Seca e é assustador o que acontece todo o dia. Vai na Taquara e é assustador o que acontece todo o dia, em todos os cantos de Jacarepaguá. Temos também a questão grave da Cidade de Deus. Então, Segurança Pública é uma prioridade. Jacarepaguá foi onde comecei a minha vida pública, conheço cada canto, cada esquina, cada rua e vou tratar com muito carinho e respeito esse bairro”, frisou Paes.

O combate ao crime organizado, principalmente, as milícias e o tráfico de drogas vai ser tratado com inteligência. Paes ressaltou que somente ações bem planejadas vão conseguir asfixiar o crime. “O combate ao crime organizado vai ser um combate firme, com investigação, com trabalho para que possamos apurar quem são esses que comandam as milícias e agir. Quando um agente do estado se envolve com o crime, às vezes, é ainda mais grave do que quando você tem uma pessoa delinquida. Vamos agir muito firme contra o tráfico de drogas e contra milícias”, disse Paes.
Durante a caminhada, Paes se encontrou com dois policiais militares que realizavam o patrulhamento das ruas e, diante deles, reforçou seus compromissos com a categoria: escala de trabalho de 24 por 72 horas, reajuste do RAS (Regime Adicional de Serviço), além de torná-lo voluntário, e a possibilidade de levar para casa a arma e o colete. Na terça-feira, ao lado do deputado estadual eleito, coronel Fernando Salema, o candidato já havia visitado o comandante da Polícia Militar, Luís Cláudio Laviano, no quartel general da corporação, no Centro do Rio, ocasião em que assumiu outros compromissos.

“Estou aqui, mais uma vez, para assumir compromissos com o setor de Recursos Humanos da Polícia Militar. Me comprometi a criar uma delegacia especializada na investigação de assassinatos de policiais. Essa é uma questão fundamental. A questão das escolas da PM (para os filhos de policiais), é preciso viabilizar uma escola na Zona Oeste, abrir a de Caxias e fazer uma em Campos. A escola de ensino superior (onde se formam os oficiais com patentes de capitão a coronel) vou levar para Sulacap, junto à Academia (onde se formam os PMs com patentes de soldados a sargentos), porque após a de Niterói ser desativada tudo ficou espalhado”, afirmou Paes, após o encontro com o coronel Laviano.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !