Eduardo Paes elege segurança pública como tema de partida de sua campanha

0

RIO

O candidato ao Governo do Estado do Rio, Eduardo Paes (DEM), elegeu a segurança pública como tema de seu primeiro dia oficial de campanha. Ele participou de uma reunião com o comandante do Estado Maior da PM, Coronel Henrique Pires, e do comandante do 3º Comando de Policiamento de Área (CPA), Coronel Sérgio do Carmo Schalioni, responsável pela unidade de policiamento de toda a Baixada Fluminense. Na visita, hoje, Paes ressaltou que vai trabalhar para estabelecer um modelo de policiamento e combate à violência no estado que privilegie ações preventivas e cirúrgicas de inteligência ao invés dos confrontos armados diários que assolam atualmente o Rio. Paes também disse que retomará o comando da segurança pública do estado para a figura do governador, mas sem dispensar a ajuda permanente das Forças Armadas como auxiliar no combate à violência.

“Não temos dúvidas que o Rio de Janeiro passa, há algum tempo, por uma onda de violência assustadora. Se isso é uma realidade em todo o estado, na Baixada Fluminense e na Região Metropolitana, incluindo aí São Gonçalo, esses números são mais assustadores ainda. Você tem aqui números quase 50 ou 60% (maiores), e em alguns municípios o dobro, do que é a média do estado de homicídios por 100 mil habitantes. Isso é um desafio enorme”, afirmou, completando que existe uma clareza que essa é uma área que precisa de intervenção com a manutenção das forças armadas durante os quatro anos de governo.

O candidato do Democratas reforçou que, dentro deste trabalho de inteligência, uma das metas é “reduzir drasticamente a violência nas ruas, principalmente os indicadores de roubos e homicídios, desenvolvendo um novo sistema de policiamento ostensivo mais voltado para a mancha de segurança, colocando mais efetivo nesse trabalho”.

Para combater a corrupção policial e penitenciária, Paes defendeu a atuação de uma Corregedoria independente, ligada diretamente ao gabinete do governador e trabalhando com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal. O candidato frisou ainda que o governo do estado tem que ter um “olhar especial” para a parcela jovem da população que é cooptada para o crime.

Paes afirmou que, em sua campanha, vai privilegiar a apresentação de propostas. “O que eu vou fazer é apresentar propostas e soluções que a gente tem para o estado. Durante oito anos eu fui prefeito da Capital, e isso obviamente me credencia no sentido de ter feito muitas realizações. Me credencia para usar essa experiência nas diversas áreas no governo do estado. O Estado tem desigualdades regionais profundas. Eu começo a campanha pela Baixada Fluminense e podia estar em São Gonçalo também, porque são áreas que passam por problemas muito graves, uma ausência de estado, nesse momento de crise. A Baixada Fluminense, São Gonçalo e o próprio Interior do estado são áreas que precisam muito de atenção”, conclui.

 

Legenda; Paes também disse que retomará o comando da segurança pública do estado para a figura do governador

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !