Dom Francisco Biasin faz balanço dos anos à frente da Diocese Barra do Piraí/Volta Redonda

0

Há menos de uma semana para a posse do novo bispo da Diocese de Barra do Piraí/Volta Redonda, o atual bispo, administrador apostólico da Diocese, Dom Francisco Biasin, fez um balanço sobre os quase oito anos em que esteve à frente dessa Igreja Particular, que é composta por 12 municípios da região. Um pouco emotivo e muito alegre pelo trabalho realizado, Dom Francisco relembra o que classifica como os principais pontos de sua administração.

Dom Francisco foi nomeado para a Diocese de Barra do Piraí/Volta Redonda em 8 de junho de 2011 e tomou posse em 28 de agosto do mesmo ano. Deixou Pesqueira, em Pernambuco, onde foi bispo diocesano entre os anos de 2003 a 2011. Ao falar sobre a nomeação para a diocese, Dom Francisco diz ter sido uma surpresa, mas se alegrou por já conhecer a Igreja Particular devido à proximidade de Duque de Caxias, onde viveu por 17 anos e porque foi formador no seminário de Nova Iguaçu, onde os padres da região estudavam. “Foi uma surpresa porque eu já tinha 68 anos, mas quando cheguei aqui já conhecia cerca de 80% dos padres. E também conhecia a região, mas não detalhadamente. Nós tínhamos muitas reuniões conjuntas entre as dioceses e vez ou outra eu vinha aqui para visitar famílias, Dom Waldyr, alguns padres, como o padre Bernardo Thus, que conheci e fizemos amizade nesse ambiente de formação, e outros padres”, disse.

A CHEGADA À DIOCESE

Já havia passado dois anos desde que Dom João Maria Messi pediu a renúncia, quando o Núncio Apostólico entrou em contato para anunciar o nome do bispo eleito e logo depois saiu o comunicado oficial. “Eu me lembro de ter ligado para dom Francisco, combinamos o dia em que ele viria aqui para conhecer um pouco da diocese. Fui buscá-lo no aeroporto junto com chanceler da época, o recebemos em casa e depois junto com as lideranças da diocese, presidentes de conselhos e coordenadores de pastoral. Juntamos uma centena de pessoas no salão em Barra Mansa e o acolhemos”, disse dom João ao lembrar que perguntou se dom Francisco já sabia de alguma coisa. “Foi interessante porque durante a Assembleia dos Bispos, meses antes, nós chegamos a ficar juntos numa tarde quando fomos visitar a Fazenda da Esperança. Ficamos conversando e não sabíamos de nada. Para mim foi uma surpresa porque ele não estava há muito tempo em Pesqueira”, disse Dom João.

Apesar da surpresa também para Dom Francisco, o bispo eleito ficou feliz em ser nomeado para essa Igreja Particular reconhecida pela história de lutas. “Encontrei uma diocese bem organizada, seja pela presença de Dom Waldyr que ficou aqui 33 anos como bispo titular e dom João que ficou aqui 12 anos depois dele e colheu a semente plantada, procurando ampliar também a visão para os novos movimentos que na Igreja surgiram nessas últimas décadas. E nem sempre é fácil combinar o antigo com o novo”, relembrou.

PLANO DE PASTORAL

Ao chegar, Dom Francisco procurou conhecer a realidade da Diocese e os documentos e diretrizes existentes para propor um novo modelo de organização para o que já existia. “Quando cheguei aqui a diocese refletia sobre o rumo que devia tomar, três anos de trabalho intenso que produziu um livro cheio de indicações”. A partir da experiência da diocese, foi possível organizar dois planos de pastoral, que é um documento, um projeto de Igreja. Um de 2012 até 2015 e outro de 2016 até agora. Juntamente com a Assembleia Diocesana anual norteia os trabalhos de paróquias, grupos, pastorais e movimentos ao longo do ano. “São cerca de 300 pessoas de todas as paróquias e comunidades que avaliam o ano que passou e planejam, de acordo com o projeto e o ano que vem com detalhes. Essa assembleia é muito interessante, é muito bonita, porque é muito participativa”, disse dom Francisco.

RÁDIO SINTONIA DO VALE (98,9 FM)

Ao falar sobre os investimentos marcantes na sua passagem pela diocese, dom Francisco destacou a “aquisição” da Rádio Sintonia do Vale. “Esse era um sonho desde dom Waldyr. Uma rádio FM, comercial, que nos permitiu dar um novo rosto à comunicação, porque uma coisa é ter um veículo mensal e outra coisa é ter todo dia a voz da Igreja no ar”, disse dom Francisco ao lembrar que a rádio está no ar desde 2012. “Para mim a rádio foi um grande diferencial. Por vários motivos: nós não tínhamos o recurso para o investimento e com uma grande campanha, praticamente em quatro meses conseguimos. E ainda fazer a nova sede, montar a programação, plástica, equipe, e organizá-la como uma empresa. Nem sempre é fácil, mas Deus ajuda”, disse lembrando que além do dial 98,9 FM, a rádio pode ser ouvida pela internet, no site www.sintoniadovale.com.br

error: Conteúdo protegido !