Dois médicos que moram em Barra Mansa estão com coronavírus

0

BARRA MANSA
O prefeito Rodrigo Drable usou suas redes sociais neste sábado para informar que dois médicos, moradores de Barra Mansa, foram testados positivos para o coronavírus. O prefeito disse que eles trabalham em um hospital em outra cidade e devem ter se contaminado em serviço. Os pacientes estão em isolamento domiciliar há 14 dias e passam bem.
Drable reafirmou a necessidade de as pessoas permanecerem reclusas em suas casas. “Existe um movimento no Brasil para que as pessoas retomem as suas atividades profissionais. Governadores e prefeitos estão sendo pressionados para liberar o funcionamento do comércio e das empresas. Há uma inquietação social muito grande. No entanto, precisamos evidenciar duas preocupações que nos afligem: a preservação de vidas, eliminando as possibilidades de contágio, e a sobrevivência econômica. Se não tivermos dinheiro circulando, empregos e salários, a situação se desdobra em preocupações de ordem social. Pois, pais de famílias precisam buscar alternativas para alimentar seus filhos”, disse o prefeito, completando que essa inquietação social está sendo manifestada no país por agressividade dentro das casas, saques, invasões e pequenos furtos.
O prefeito lembrou que por outro lado é preciso preocupação em deter o avanço da doença. Ele afirmou que isso só é possível se conseguirem manter o isolamento domiciliar e estruturar a rede de saúde, mundialmente.
Ele informou que em Barra Mansa está sendo concluída todas adequações necessárias para que a UPA da Região Leste seja um Centro de Triagem de Infectologia. A reforma já foi feita e estão aguardando os equipamentos do Governo do Estado, como respiradores e monitores. Serão 10 leitos completos de UTI.
Drable ressaltou que está muito sensível a necessidade de o comércio voltar a funcionar para garantir os empregos e a renda dos mais pobres, mas que essa decisão precisa ser comum a todos os municípios da região. Por isso, pretende continuar buscando junto aos empresários, comerciantes, geradores de empregos, trabalhadores e todos os segmentos da sociedade, a construção de um método seguro, com protocolos a serem seguidos, que estabeleça uma norma possível de ser realizada. “Não adianta traçar normas que sejam impossíveis de serem colocadas em prática. Podemos usar como exemplo, o uso do álcool gel. Como estabelecer o uso desse produto se está em falta no mercado? A realidade é muito dinâmica, muda a toda hora, por isso a complexidade de elaborar um planejamento”, apontou.
Rodrigo Drable enfatizou ainda que em conferência virtual com o governador Wilson Witzel, na sexta-feira (27), foram confirmados 431 casos do novo coranavírus no estado do Rio, com o crescimento exponencial da doença. Também foi enfatizado o reforço das barreiras sanitárias e a busca por medidas para que as pessoas não passem fome. “O governador determinou mais 15 dias de isolamento domiciliar. Inicialmente, tínhamos cogitado a possibilidade de o comércio retomar no próximo dia 1º, com expediente reduzido e horários de ônibus estratégicos para que os trabalhadores da indústria não se encontrassem com trabalhadores do comércio, a fim de evitar aglomerações. Mas, voltamos atrás e, neste momento, não existe essa chance. Vamos reavaliar a situação no dia 4 de abril, até porque essa situação exige que Barra Mansa esteja com o protocolo de ações pronto. Nosso principal compromisso é com a preservação da vida”, concluiu.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !