Dia de Finados intensifica as vendas nas floriculturas no Sul Fluminense

0

SUL FLUMINENSE

O Dia de Finados celebrado nesta sexta-feira, dia 2, marca a homenagem dos familiares aos seus entes falecidos e a tradição de levar flores aos cemitérios fomenta as vendas do setor de floricultura. Semelhante ao movimento do Dia das Mães e Dia dos Namoradores, as floriculturas faturam alto com o Dia de Finados comercializando flores e até pequenos arranjos.

Segundo os comerciantes, neste período do ano as vendas sobem em torno de 12% e o grande movimento começa nesta quinta-feira, 1º e segue até o fim da tarde no dia do feriado. Em Barra Mansa, uma floricultura no centro da cidade já reforçou o estoque e vai funcionar durante o feriado, aguardando o retorno dos clientes. “No Dia de Finados vendemos bastantes violetas e vasinhos de flores e plantas. Os preços variam entre R$ 10 e R$ 40. Na sexta-feira vamos funcionar entre 8 horas e 17 horas, mantendo ainda tendas com flores e arranjos nas imediações do Cemitério Municipal de Barra Mansa. O fluxo de procura começa no dia 1º e termina praticamente no fim do horário de abertura dos cemitérios. É a ocasião de vendermos e também auxiliar quem pretende homenagear seu ente querido”, informa o gerente Marcelo Ferreira. Segundo a Prefeitura de Barra Mansa, o cemitério municipal deve receber em torno de 10 mil visitantes no feriado.

Em Resende, uma floricultura do centro da cidade reforçou o estoque em 20% e espera que o clima seja favorável, permitindo maior fluxo de visitantes aos cemitérios da cidade. “Compramos violetas e rosas, alguns arranjos pequenos que podem ficar sobre os túmulos sem risco de acumular água da chuva, em virtude da dengue. Aliás, sem não chover será importante para nós, pois motiva as pessoas irem ao cemitério, comprar uma flor, algo para enfeitar o túmulo de seu familiar. Considero esta a terceira melhor data para minha floricultura e também estaremos abertos durante o feriado”, conta o gerente Pedro Silva, citando como as flores mais procuradas na sua loja: rosas e vasos de crisântemo.

AMBULANTES

O Dia de Finados rende dinheiro também para quem explora a venda de flores, velas e os serviços de limpeza de túmulos. Em toda a região a prática é comum nesta época. As administrações dos cemitérios contam apenas com equipes de roçada e varrição, cabendo aos familiares a manutenção dos túmulos. Assim, às vésperas do dia de visitação é frequente assistir pessoas contratadas para a limpeza ou pintura de túmulos. Em Resende, o Cemitério Senhor dos Passos registra vários trabalhadores temporários para este tipo de atividade nesta época, a maioria são moradores vizinhos do cemitério. “Eu compro velas e flores das lojas e vendo oferecendo para quem vem ao cemitério. Tenho primos que aceitam oferta de dinheiro para limpar túmulos. Em média, custa uns R$ 50 se for apenas lavar, por exemplo. Moramos na Vila Moderna e todo ano faturo algum no Dia de Finados. É só oferecer o serviço que sempre algum contrata na hora”, comenta o desempregado Paulo Vítor. Em Resende, a expectativa do governo municipal é que o cemitério receba de 15 a 20 mil visitantes.

error: Conteúdo protegido !