Detran realiza mutirões de atendimento a pessoas com deficiência

0

ESTADO/SUL FLUMINENSE

O Detran fará mutirões de atendimento de Identificação Civil para pessoas com deficiência. Também serão oferecidas 40 vagas para ter aulas totalmente gratuitas de direção no programa Cidadania sobre Rodas. O primeiro mutirão, chamado de Dia D, acontecerá nesta sexta-feira, 28, em diversas unidades do estado, inclusive no Sul Fluminense. Outras duas datas seguintes já estão marcadas para 27 de setembro e 27 de dezembro. A campanha se repetirá a cada trimestre do ano. Para participar dos mutirões é preciso ter laudo médico com o limite máximo de 180 dias de vigência.

Neste primeiro mutirão, os serviços de identificação estarão disponíveis em 110 unidades de serviço do Detran, e o atendimento será com distribuição de senha. Já a inscrição para o Cidadania sobre Rodas acontecerá em 18 unidades, os municípios da região incluídos são Angra dos Reis, Barra do Piraí e Três Rios.

Segundo o presidente do órgão, Luiz Carlos das Neves, o objetivo é levar o Detran para mais perto do público. “Por isso estamos criando medidas como essa, que se repetirá permanentemente. Além disso, criamos o programa de Identificação a domicílio, que vai até a casa da pessoa com deficiência, que não tem capacidade de locomoção para efetuar o serviço”, informou.

O diretor de identificação civil, Alexandre Mattioli, em uma reunião com um grupo de representantes de pessoas com deficiência (PCD) a ideia do Dia D surgiu. “Construímos a dinâmica de atendimento e levamos a proposta para a presidência, que aprovou e expandiu para os outros serviços do Detran, incluindo o Cidadania sobre Rodas e o Mecânica sob Medida para Surdos”, explicou.

O programa Mecânica sob Medida para Surdos será realizado na Escola Pública de Transido do Detran no Centro do Rio no mutirão deste mês de junho. Serão oferecidas 30 vagas. A aula visa ensinar a mecânica dos veículos e passadas informações práticas para resolver questões básicas no funcionamento do automóvel.

De acordo com a presidente da Comissão de Pessoas com Deficiência do Detran e também PCD, esse dia marca os esforços do Detran em prestar bons serviços a esse público. “A importância do Dia D marca a virada desta autarquia pela solidariedade a quem mais carece de nossos serviços mais básicos como a identidade civil ou CNH. Aqui eles terão efetivamente a voz e  o respeito a seus direitos”, concluiu.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !