DER-RJ libera trânsito pela RJ-163 com nova sinalização e limite de velocidade até 40km/h

0

AGULHAS NEGRAS

Os turistas e moradores da região de Visconde de Mauá poderão ter acesso ao distrito resendense utilizando a RJ-163 (Estrada Parque) e também a RJ-161 (Serra do Eme). Na tarde desta quarta-feira, dia 24, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) anunciou a liberação do tráfego na estrada, 24 dias depois da forte chuva que atingiu a via e causou a queda de barreiras, no acesso ao distrito de Visconde de Mauá.

Segundo o DER, no entanto, alguns trechos da RJ-163 estão em meia-pista, a velocidade máxima permitida é de 40km/h, o que requer a atenção à sinalização. “Está permitido o fluxo de veículos leves e pesados. O DER-RJ está com equipes de emergência na região para qualquer eventualidade. O Departamento continuará trabalhando no trecho nos próximos meses para total recuperação dos locais afetados pela tempestade de 200mm, o valor previsto para todo mês de março na cidade de Resende”, informou o órgão no comunicado repassado à imprensa e postado em seu site oficial (www.der.rj.gov.br).

O Gabinete de Gestão de Crise de Itatiaia, criado para lidar com situações provocadas pelas chuvas no município, comentou a situação e reforçou o apelo do DER. “A estrada está sendo desobstruída pelo DER reforçando a parte de sinalização. O presidente do DER, Ângelo Pinto esteve aqui e tendo esse ‘ok’ do setor de engenharia do DER somos favoráveis sim (pela liberação) porque a falta dessa estrada vem prejudicando principalmente os munícipes de Itatiaia, que moram em Maringá, Maromba e demais localidades daquela região. Acompanhamos todo o percurso junto com o DER que analisou os possíveis riscos e os locais estão sendo sinalizados para a segurança das pessoas que vão circular”, comenta o secretário de Planejamento, Carlos César Ayres, que reforça o limite de velocidade na RJ-163. “As pessoas vão ter que manter a consciência da velocidade máxima de 40km/h e respeitar locais onde haverá afunilamento para veículos, aumenta o cuidado para o trânsito. O Estado está sendo muito responsável, fazendo um serviço muito bem feito e o trabalho não para, seguirá e, junto com Itatiaia, faz todos os esforços para desobstruir a via”, declara o secretário.

A RJ-163 ganhou reforço na sinalização do trânsito realizada pelo DER – Foto: Redes Sociais

Por sua vez, após percorrer a RJ-163, o presidente do DER-RJ, Ângelo Monteiro Pinto, disse que os moradores devem ter cuidado e prestar atenção na sinalização, ter cuidado redobrada, pois a RJ-163 é uma via perigosa o que por si já influencia na condução consciente. Ele garantiu ao Gabinete de Gestão de Crise de Itatiaia e a representantes do governo resendense no local que “o DER não liberaria a via se não houvesse uma condição segura”. Para reforçar a segurança, a Prefeitura de Itatiaia afirmou que manterá agente da guarda municipal, por exemplo, na bifurcação da RJ-163 com a Estrada Bonsucesso (região após a Capelinha).  O governo de Itatiaia lembrou que há cerca de 15 dias o prefeito Eduardo Guedes (MDB) solicitou ao governador Luiz Fernando Pezão (MDB), durante reunião, que acelerasse os procedimentos para a liberação da via.

OBRAS NA SERRINHA

Sobre a liberação da RJ-163 pelo DER-RJ, a Prefeitura de Resende informou que não havia sido comunicada oficialmente de tal decisão pelo órgão estadual, e considerava, portanto, até o fechamento desta edição, que a via seguia interditada conforme laudo emitido pelo Departamento de Recursos Minerais do Governo do Estado. Por sua vez, a RJ-161 (Serra do Eme) está em condições de tráfego e também serve de rota alternativa para a região de Visconde de Mauá.

Sobre estradas, a prefeitura divulgou o início do trabalho de recuperação de vários trechos da Estrada Joaquim Criminal, localizada na Serrinha do Alambari – prejudicada pelas chuvas. A prefeitura está fazendo o nivelamento do piso e colocando escória e terra em alguns pontos da via para que seja refeita a camada que regula e estabiliza o solo. A equipe que atua no local conta com caminhões, máquina patrol, retro escavadeira e um rolo compactador. A maior dificuldade, conforme explica o secretário, é fazer a adesão dos materiais ao solo, onde  ainda existem muitas pedras soltas. “Com o trabalho que estamos executando na Serrinha, vamos garantir um conforto maior para quem utiliza a estrada diariamente, além de diminuir os riscos e estabilizar o fluxo de veículos”, explica o secretário de Desenvolvimento Rural, Alberto Werneck.

error: Conteúdo protegido !