Delegacia de Barra Mansa registra três assassinatos no Siderlândia no início da madrugada deste domingo

1

A 90ª Delegacia de Polícia (DP), de Barra Mansa, está investigando o triplo assassinato ocorrido na madrugada deste domingo, 9, no bairro Siderlândia, em Barra Mansa. As primeiras informações dão conta de que os crimes são resultado de uma guerra travada entre duas facções criminosas para o controle do tráfico de drogas na localidade.

A informação é de que seis homens armados com revólveres chegaram à localidade a pé e já atirando contra as vítimas dois jovens de 24 anos e um de 25. Policiais militares estiveram no local do crime onde foram informados que os três homens foram executados por terem invadido a área que já era dominada por outra facção. Essa seria liderada por um homem que comandaria também a facção na Região Sul Fluminense. Foi apurado ainda que os mortos, que já tinham passagens pela polícia, estariam prontos para montar um ponto de venda e distribuição de drogas no local, mas foram descobertos pelos rivais.

PRISÕES

A polícia apura também se o triplo homicídio tem a ver com as prisões ocorridas na tarde de sábado, 8, no mesmo bairro. À tarde, dois suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, de 28 e 19 anos, foram detidos e outros três menores apreendidos, 15, 16 e 17 anos. Com eles, em uma área de mata a polícia encontrou dois quilos de maconha. Depois, também no Siderlândia, outra dupla foi detida. A informação é de que os PMs ainda se encontravam na 90ª DP, registrando a primeira ocorrência quando receberam a informação de que dois homens estariam na mesma localidade, uma mata, a fim de recuperar as drogas que não haviam sido localizadas na primeira ação.

Ao retornarem à localidade, os PMs detiveram um homem, de 35 anos, que teria confessado que os entorpecentes já teriam sido removidos do local e que se encontrava na residência do outro suspeito, de 29 anos, onde foram apreendidas 17 pedras de cocaína, 194 sacolés da mesma droga, 1,5 mil sacolés vazios para endolação, além de um celular. Ambos foram levados para a 90ª DP e autuados por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Teriam assumido na unidade policial que trabalham para um traficante que já se encontra preso.

1 comentário

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !