Dançarinos participam de intercâmbio em artes cênicas e dança

0

PARATY

O Sesc Paraty realiza até a próxima sexta-feira um encontro muito especial: o Intercâmbio em Artes Cênicas Dança, com Eduardo Fukushima e Beatriz Sano. A ação é destinada para dançarinos e estudantes de artes cênicas, com idade mínima de 18 anos. Eduardo Fukushima e Beatriz Sano vêm coordenando residências em grupo desde 2015.

Neste sábado e domingo , acontece a demonstração pública do espetáculo ‘Homem Torto’ com os participantes do intercâmbio e Eduardo Fukushima. Todas atividades acontecem na Unidade Sesc Silo (Rua D, 30 – Vila D. Pedro I) – São 70 lugares com distribuição de senhas 30 minutos antes do início do espetáculo. Os espetáculos acontecem às 19 horas, com entrada franca.

Homem Torto

O espetáculo é a mais recente criação em dança de Eduardo Fukushima com composição musical de Tom Monteiro. Esta obra nasceu na China durante uma residência em Taiwan sob orientação de Lin Hwai Min, coreógrafo, escritor e fundador da Cloud Gate Dance Theatre de Taiwan, dentro do Prêmio Suíço Rolex Mentor & Protégé Arts Initiative 2012/2013.

Homem Torto é desconfortável em si, uma dança não simétrica que sugere um corpo frágil, mas com o vigor dos fortes. É uma dança que insiste em unir opostos como a dureza e a leveza, a fragilidade e a força, o estar perto e longe do público, o equilíbrio e o desequilíbrio, movimentos fluidos e cortados, o dentro e o fora do corpo. Homem torto é uma dança que passa aos olhos do público, é passagem, é caminhada, é ir, é insistência, é movimento nu e cru.

Sobre os artistas

Beatriz Sano

Coreógrafa, bailarina e professora. Formou-se em Dança pela Unicamp, faz parte da KZ&Cia (key zetta e cia) desde 2009 onde participou de todos os projetos da cia. Em 2016 foi ao Japão aprofundar a técnica de seitai-ho e teatro noh que pratica no Brasil desde 2011 com Toshi Tanaka. Em 2017, foi convidada a participar da seleção do prêmio Rolex Mentor and Protégé Arts Initiative. Em 2015 ganhou o prêmio Denilton Gomes de bailarina revelação pelo espetáculo SIM da cia, e participou da remontagem do espetáculo Enthusiastic dance on the grave de Ko Murobushi apresentado no Sesc Ipiranga com bailarinos brasileiros e japoneses. Em 2013 foi contemplada pela bolsa Rumos Itaú Cultural na carteira de residência artística. Vem colaborando nos trabalhos e residência artísticas de Eduardo Fukushima, e desenvolvendo trabalhos pessoais como Solo (2014) e Estudo de Ficção (2017) que foi indicado em 2017 ao prêmio APCA na categoria de melhor intérprete e apresentado no Sesc Vila Mariana, Sesc Rio Preto, Sesc Consolação e Festival Endanzante V / In Movi na Colômbia. Atualmente, é professora de criação do curso de formação intensiva da Escola Livre de Dança de Santo André, e faz parte do projeto Le Flaneur com Eduardo Fukushima.

Eduardo Fukushima

Coreógrafo, bailarino e professor em São Paulo. Graduou-se em “Comunicação e Artes do Corpo” na PUC-SP. Criou os solos “Saídas” (2004), “Canto” (2007), “Entre Contenções” (2008) – Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna -, “Como superar o grande cansaço?” (2010) – Rumos Dança Itaú Cultural 2009/2010 – “Homem Torto (2013/2014) – Prêmio Rolex Mentor & Protègè Arts Initiative 2012/2013- Oxóssi (2017) e Título em Suspensão (2017). Seus trabalhos foram apresentados no Brasil, Portugal, Argentina, Bolívia, República Dominicana, Inglaterra, França, Espanha, Alemanha, Canadá, Chile, Itália, Chipre e Taiwan.

Em 2017 convidado a acompanhar o Intercâmbio de Universidades de Dança e Festival Camping em Paris, pela bolsa Porosus Institute, em 2016 foi um dos artistas bolsistas Dance Weber no Festival Impulstanz em Viena, em 2015 foi um dos artistas convidados para participar da Residência “Residence and Reflection” no Festival Kunstenfestivaldesarts em Bruxelas, em 2012 participou do World Event Young Artists em Nottingham (Reino Unido), de dois em dois anos faz estudos intensivos de Tai chi e Chi kung em Taiwan na escola de Tai chi Dowing.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !