Criminosos invadem colégio de Barra Mansa e furtam cerca de R$ 10 mil em equipamentos

0

BARRA MANSA

A Prefeitura de Barra Mansa, por meio de sua assessoria, informou nesta manhã que há poucos dias para o início das aulas, o Colégio Municipal Washington Luiz, que está temporariamente funcionando no prédio do Ciep 485 – Professor João Batista De Barros, no Bom Pastor, pela 9ª vez foi alvo de assaltantes. Segundo a informação, o crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira e, de acordo com a nota, o prejuízo foi de R$ 10 mil.

“A diretoria da unidade fez o levantamento e até o momento identificou a falta de duas caixas de som, um data show, dois notebooks, quatro monitores de computador e uma escada de alumínio. O prejuízo pode ser avaliado em mais de R$ 10 mil. A Guarda Municipal de Barra Mansa foi acionada e com prontidão se dirigiu até o local, a fim de ajudar na identificação dos criminosos”, informou a nota.

Géssika Belan, diretora da instituição, disse que no dia anterior ao assalto ela havia ido à escola e estava tudo em ordem, porém quando chegou à unidade nesta quinta-feira, se deparou com a cena. “É muito triste saber que o investimento na educação das pessoas ficará prejudicado, porém estamos trabalhando para que possamos realizar a aquisição de novos equipamentos e ofertar à população interessada no aprendizado a mesma qualidade que sempre primamos”, disse Géssika, acrescentando que o fato não prejudicará o retorno das aulas, na próxima terça-feira, dia 5.

O comandante da Guarda Municipal, Joel Valcir, explicou que assim que a guarnição tomou conhecimento do furto, uma equipe foi enviada ao local para dar suporte à diretoria e ajudar a localizar os envolvidos.

Ele conta que após ser finalizada a perícia da polícia civil e a conclusão do registro de ocorrência, será iniciada as buscas pelos envolvidos. “É muito importante que a população se envolva. Caso alguém tenha visto algo suspeito pode entrar em contato com a guarda através do telefone: (24) 3028-9369; ou pelo 190 na central policial”, frisou o comandante.

Parte da escola foi depredada pelos criminosos – Foto: Divulgação

error: Conteúdo protegido !