Corpo carbonizado é encontrado em área rural de Valença e suspeito pelo crime é detido

0

VALENÇA

O corpo de um homem, de 41 anos, foi encontrado na manhã deste sábado, dia 1° de agosto, em uma propriedade no Loteamento São Judas Tadeu, no bairro Chacrinha, em Valença. O cadáver estava carbonizado. A localidade onde o corpo foi localizado fica na área rural da cidade. O suspeito já está preso e teria confessado o crime.

A informação é de que o corpo estava em um curral. Foi um crime cometido com requintes de crueldade, segundo o delegado titular da 91ª Delegacia de Polícia (DP), Carlos César. Conforme foi registrado na DP, durante a madrugada, a vítima e o suspeito teriam discutido em um bar. O delegado declarou que, conforme foi apurado, a vítima foi executada por motivos fúteis,

Ainda de acordo com o registrado feito na 91ª DP, pela manhã, o proprietário do curral, ao chegar ao local encontrou o corpo carbonizado e acionou a Polícia Militar. Uma guarnição foi ao local, e os policiais constataram o crime e comunicaram na 91ª DP, que abriu para as investigações. Conforme foi apurado, durante a discussão na noite anterior, o suspeito chegou a ameaçar a vítima de morte.

TESTEMUNHAS RELATARAM A BRIGA

De acordo com o delegado, várias testemunhas foram ouvidas pelos agentes do Setor de Investigação da 91ª DP, que relataram a briga dos dois no bar. Com as informações obtidas, coordenados pelo delegado, policiais civis, e militares chegaram ao suspeito, que foi encontrado na residência onde mora, no bairro Varginha. No imóvel, os policiais encontraram um casaco sujo de sangue.

Em depoimento na 91ª DP, o preso teria confessado o crime, informando que bebia com a vítima no bar quando os dois discutiram. Por isso, ameaçou o homem de morte e que teria esperado ele subir para o curral, onde morava, para surpreendê-lo com um mata leão, seguido de socos e chutes. Com a vítima desacordada, ele jogou gasolina e ateou fogo no corpo. Segundo o delegado, vestígios, como uma faca que não estava suja de sangue, foram encontrados próximo ao local do crime.

O corpo foi periciado e em seguida removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Três Poços, em Volta Redonda, em uma viatura da Defesa Civil, que foi acionada.

 

error: Conteúdo protegido !