Consumidor deve gastar em média R$ 918 durante a Black Friday

0

SUL FLUMINENSE

A Black Friday que acontece na próxima sexta-feira, dia 27, movimenta todo o setor do comércio gerando expectativa de alta nas vendas. Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com a Offer Wise Soluções em Pesquisa, 61% dos entrevistados em todo o país pretende fazer compras na Black Friday esse ano, dado que representa um crescimento de 24% perante 2019.

Considerando apenas os consumidores que farão compras na Black Friday, 63% justificam dizendo que este é um momento oportuno para comprar produtos que estão precisando com preços mais baixos, ao mesmo tempo, 37% afirmam que irão aproveitar para antecipar as compras dos presentes de Natal em promoção. Por outro lado, entre os que não farão compras, 24% alegam estar sem dinheiro, enquanto 20% estão desempregados.

O comércio se prepara para o período de vendas em promoção a partir da Black Friday – Fábio Guimas

A expectativa de aumento das vendas também aparece na pesquisa. Um terço daqueles que estão dispostos a comprar na Black Friday afirmam que pretendem adquirir mais produtos que em 2019 (34%), ao passo em que 29% querem comprar um número menor de itens e 23% a mesma quantidade. “O consumidor conta com as promoções da campanha para fazer suas compras. A Black Friday é a oportunidade para a população aproveitar as ofertas e garantir os presentes de fim de ano num período tão difícil para a economia”, afirma presidente da CNDL, José César da Costa.

Mesmo assim, a pesquisa mostra que o consumidor está cauteloso, uma vez que 36% pretendem gastar menos este ano, enquanto 29% irão desembolsar o mesmo valor e 27% planejam gastar mais.

ELETRÔNICOS E ROUPAS SÃO ALVOS NAS COMPRAS

A pesquisa mostra que os consumidores têm a intenção de adquirir 3,3 produtos. Cada consumidor deve gastar, em média, R$ 918,23 com as compras durante a promoção, valor que aumenta para R$ 1.168,91 entre as classes A/B. Os produtos mais procurados serão as roupas (42%), os calçados (31%), os smartphones (22%), os eletrodomésticos (22%) e eletrônicos (20%). “Estou separando dinheiro desde as férias de julho pra comprar um novo smartphone e talvez um tênis. Ano passado eu comprei um modelo novo e quero trocar novamente com o que eu ver de oferta que valha a pena durante a Black Friday. Acho que somando o que busco devo gastar uns R$ 1,6 mil”, comenta o industriário Ronaldo dos Anjos, 34.

Já a balconista Ariela Dias, 21, consulta diariamente as lojas de vestuário e itens de beleza e maquiagem. “To guardando um pouco de dinheiro sim, afinal quero tentar pagar à vista porque no Natal poderei utilizar o saldo do cartão de crédito, se for necessário. Espero achar roupas, maquiagem, calçados e produtos de beleza com preços abaixo do habitual. Lembro que em outras edições comprei uma roupa de marca pagando menos de 50% do valor normal”, argumenta.

A Black Friday acontece no dia 27 e deve fomentar as vendas no setor varejista -Fábio Guimas

PAGANDO À VISTA

Segundo a pesquisa da CNDL, considerando a principal forma de pagamento a ser utilizada, 82% dos entrevistados pagarão as compras da Black Friday à vista, principalmente em dinheiro (45%) e no cartão de débito (34%). Por outro lado, 47% devem parcelar suas compras, principalmente no cartão de crédito (41%). A média é de praticamente seis prestações (5,7), o que significa que essas pessoas estarão pagando as compras da Black Friday até maio de 2021.

A pesquisa também investigou os locais que os consumidores devem fazer as compras. As lojas on-line (83%) mantêm a preferência dos consumidores, sobretudo nos sites/aplicativos de varejistas nacionais (57%) e nos sites/aplicativos de compra e venda de produtos novos e usados (33%). Apesar do destaque no meio online, uma parcela considerável dos entrevistados afirma que vai comprar em lojas físicas (47%), especialmente no shopping center (29%) e nas lojas de rua (23%). “A internet facilita toda a rotina de pesquisa, arquivo de imagens. Tenho vários sites de consulta cadastrados conforme o interesse do que pretendo comprar. Todo dia dou uma verificada, alguns já fazem promoção antecipada, mas quero mesmo é saber do preço no dia 27. O alvo principal é uma Smart TV Led”, diz o motorista de aplicativo Sandro Marinho, 43.

error: Conteúdo protegido !