Comércio de Resende inicia novo expediente contra a Covid-19

1

RESENDE

A manhã desta quinta-feira, 19, é atípica no centro comercial de Resende. Teve início o novo sistema de expediente adotado pelas empresas do setor varejista, acatando o Plano de Contingência definido em comum acordo com a Prefeitura de Resende e entidades que representam o setor, como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e o Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio). No comércio, o novo horário padrão é das 12 às 18 horas, mas há flexibilidade para que cada empresa cumpra a carga horária limite de seis horas, pelos próximos 15 dias.

Conforme o decreto prevendo adoção de medidas temporárias de contenção e distanciamento social, previstas pela Organização Mundial da Saúde como mecanismos fundamentais para prevenção ao coronavírus (Covid-19), todas as atividades com presença de público em salões de festas, casas de festas, casas de show, boates, salões comunitários, auditórios e locais similares estão vetados. Da mesma maneira, estão suspensas pelo mesmo período exibições em cinemas, teatro, comícios, passeatas e atividades do mesmo tipo.

As lojas amanheceram com cartazes informando o novo procedimento de prevenção – Fotos: Idelfonso Pinheiro

Portanto, neste período de prevenção, os bares, restaurantes, lanchonetes, cafés e estabelecimentos congêneres (inclusive dentro dos shoppings) só poderão funcionar até às 18 horas. No entanto, estão permitidos serviços de entrega ou retirada de produtos no próprio estabelecimento após este horário (18 horas). Academias, centros de ginástica/luta e estabelecimentos similares deverão parar de funcionar.

O decreto também vale para os shoppings, centros comerciais e estabelecimentos do mesmo tipo. Todos devem funcionar das 12 às 20 horas, sendo que as lojas no seu interior só devem funcionar seis horas por dia. O comércio em geral e as lojas de rua também deverão funcionar no máximo seis horas por dia.  Fica obrigatório aos comerciantes fixar cartazes com o horário de funcionamento em lugar visível ao público. As medidas, no entanto, não serão aplicadas a supermercados, açougues e similares, assim como não alcança a feira livre, farmácias e estabelecimentos de saúde (consultórios, clínicas, etc) em geral.

A manhã desta quinta-feira marca o início do novo expediente no comércio do município

Na quarta-feira, dia 18, o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Tiago Diniz, percorreu as lojas do centro comercial da cidade. Ele entregou cópias do decreto assinado pelo prefeito Diogo Balieiro e orientou lojistas a seguir as normas, que visam a proteção de saúde coletiva. “Foram definidos meios que limitassem a circulação de pessoas nas ruas e espaços públicos, com horários mais restritos, incentivos aos serviços delivery e suspensão do funcionamento de locais que ofereçam lazer e entretenimento, além de outros lugares suscetíveis a aglomerações, que podem ser evitadas no momento em que o mundo vive. Os serviços essenciais à manutenção da vida, que cumprem o papel de suprir necessidades como alimentação e suportes médico e farmacêutico, estão livres das medidas mais rigorosas. A intenção foi minimizar o impacto na economia local, dando a devida atenção às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, frisa.

Com as lojas fechadas, muitos frequentadores do Calçadão da Avenida Albino de Almeida, em Campos Elíseos, estranharam o cenário semelhante a um feriado ou fim de semana. “É diferente, geralmente nem vaga para estacionar eu encontraria nesse momento. Acho que se for pra evitar o vírus propagar vale a pena, porque os lojistas e nós, clientes, também precisamos nos precaver evitando contato pessoal”, comentou o aposentado Armando Diniz. Na maioria das lojas foram fixados os cartazes e cópias do decreto municipal informando o novo expediente. Pelo visto, muitos adotarão o expediente padrão de 12 às 18 horas, de segunda a sexta-feira e das 9 às 14 horas, aos sábados. Mas, há empresas que funcionarão com a carga horária de forma distinta, como no intervalo das 10 às 16 horas. “Eu vou seguir o horário das 12 às 18 horas porque acredito que é o proposto de forma clara e teremos a grande maioria de lojistas, juntos, funcionando. É uma atitude de prevenção e os funcionários estão cientes e concordam. Sobre cair as vendas, isso já acontece e se não contermos o vírus podemos ter problemas ainda mais sérios, como demissões”, comenta o gerente Peterson Almeida.

Calçadas vazias e lojas com orientação do decreto e novo horário de funcionamento

O casal Maria Rita Soares e Eriberto Paiva, não sabia do novo horário das lojas, mas aprovou a iniciativa. “Perdemos a viagem, achando que já poderia fazer nossas compras. Queremos uma geladeira e está tudo fechado. É meio assustador ver Campos Elíseos praticamente paralisada num horário de pico, cheio de pessoas e carros. Mas, entendo que é esse mesmo o objetivo, né? Fazer as pessoas ficarem em casa e acho válido. O vírus tá forte e temos que vencer essa luta”, comentou a dona de casa.

TOTENS ORIENTAM POPULAÇÃO

A Prefeitura de Resende iniciou também a reprodução de áudios para difundir dicas e normas que ajudam na prevenção ao Novo Coronavírus (Covid-19).  As mensagens são passadas através dos totens de segurança, instalados em áreas estratégicas da cidade, nos seguintes pontos: Praça da Matriz (Centro), Avenida Albino de Almeida, em Campos Elíseos; Avenida Coronel Mendes, no Manejo; Avenida Nossa Senhora de Fátima, Praça Odilon Motinha, no Paraíso; e Avenida Francisco Forte Filho, no bairro Mirante da Serra, na região do Acesso Oeste. A divulgação correta de informações sobre o combate à doença é apontada pelo Ministério da Saúde como primordial para evitar a propagação do vírus.

Os totens abrigam as câmeras de segurança mantidas pela prefeitura e comportam ainda a possibilidade de transmissão de mensagens de áudio sobre temas relevantes para a população. São três mensagens transmitidas durante o chamado horário comercial, com intervalos de 30 minutos entre as inserções.

1 comentário